Respeita as Mina

Respeita as Mina

terça-feira, 3 de setembro de 2013

GOVERNO prevê 60 mil vagas para os três poderes...

Na Bahia, o governo estadual realizará dois novos concursos públicos. Além disso, prefeituras baianas deverão abrir novas oportunidades no ano que vem

Atenção, concurseiros de plantão: 2014 será ano de “torneira aberta” em vários órgãos públicos, no que depender dos planos do governo federal.

Isso porque o Ministério do Planejamento pretende preencher 59.547 vagas em aberto nos três poderes da União - Executivo, Legislativo e Judiciário.

Entre essas vagas, 4.759 serão para a substituição de profissionais terceirizados. Também deverá haver oportunidades para o Ministério Público da União e o Conselho Nacional do Ministério Público, órgãos não pertencentes a nenhum dos três poderes, mas que oferecem bons salários. 

As informações constam no Projeto de Lei Orçamentária Anual (Ploa) entregue ao Congresso Nacional pela ministra do Planejamento, Miriam Belchior, na semana passada. O número de vagas previsto no projeto, no entanto, não garante que o total será preenchido, mas sinaliza a intenção do governo de abrir as seleções. O projeto ainda será avaliado pelo Congresso Nacional.

O Poder Executivo é o que possui a maioria das vagas previstas. Ao todo, são 42.353. O Ploa não especifica em quais órgãos estarão as vagas, mas a maioria delas deverá ser para os ministérios do governo federal. Outras 4.759 vagas serão abertas para a substituição de serviços hoje prestados por empresas terceirizadas.

Além disso, a previsão é de que aproximadamente 7 mil vagas sejam abertas para o preenchimento de cargos efetivos vagos nos três órgãos das Forças Armadas - Marinha, Aeronáutica e Exército.

Se todas as vagas do Poder Executivo forem ocupadas, haverá um aumento de despesas no ano que vem de R$ 2,053 bilhões com o preenchimento de vagas em aberto e de 224,9 milhões com a substituição de terceirizados, segundo informações do Ministério do Planejamento.

No mesmo projeto há a previsão para a criação de 6.330 vagas para o Poder Judiciário. Nessa instância, os órgãos que deverão abrir mais vagas serão os da Justiça Federal, que é composta pelos cinco Tribunais Regionais Federais (TRFs) e pelo Conselho da Justiça Federal.

O Poder Legislativo, composto pela Câmara dos Deputados, Senado e Tribunal de Contas da União, deverá abrir aproximadamente 700 vagas em 2014, de acordo com o projeto do Ministério do Planejamento (confira na página seguinte quadro completo de vagas).

Estado
Na Bahia, o governo estadual realizará dois novos concursos públicos, já aprovados pelo Legislativo estadual. Ainda sem data para realização, os certames para preenchimento de vagas na Secretaria da Segurança Pública (SSP) e Procuradoria Geral do Estado (PGE) estão em fase de estudo técnico na Secretaria da Administração (Saeb). 

“O concurso da PGE, já em elaboração de edital, disponibilizará 25 oportunidades para procurador do Estado. Já os interessados em integrar o quadro de pessoal da Polícia Civil poderão concorrer a uma das 130 vagas distribuídas para os cargos de perito médico-legal (60), perito criminalístico (40), perito odonto-legal (10) e perito técnico (20)”, informou a Saeb.

Além disso, prefeituras baianas deverão abrir novas oportunidades no ano que vem. Os interessados em concorrer a uma dessas vagas devem se preparar com antecedência, ter um método de estudo, bons materiais para o aprendizado. Saber estudar é o mais importante para quem deseja passar em um concurso público. 

Ouvido pelo CORREIO, o especialista Charles Peterson deu algumas dicas para quem pretente se preparar para abocanhar uma das vagas no ano que vem. “O principal cuidado que os candidatos precisam tomar é sobre a forma de estudar. Não basta ter um bom material e estudar muito em quantidade, é preciso se programar e ter um método que funcione, de acordo com suas possibilidades de tempo”, orientou.

O primeiro passo, segundo Peterson, é colocar os planos de estudos no papel. “É preciso ter um planejamento escrito, não estudar só de cabeça”, afirmou. “Esse planejamento deve considerar o peso das matérias e a importância que a matéria tem na prova. O correto é dar maior ênfase às matérias mais importante nas provas e às que você tem mais dificuldade”, recomenda.

Outra dica é refazer um planejamento de todos os estudos semanalmente, para não perder a organização, e trabalhar sob um regime de metas. Ele também orienta a fazer muitos exercícios comentados e realizar revisões periódicas.
(Correio da Bahia)

Nenhum comentário:

Postar um comentário