Respeita as Mina

Respeita as Mina

terça-feira, 3 de setembro de 2013

CINEMA: Abertura do IV Festival de Documentários de Cachoeira é HOJE...


O IV CachoeiraDocFestival de Documentários de Cachoeira começa hoje 3, às 19 horas, no Cine Teatro Cachoeirano.

O evento se estenderá até o próximo domingo, dia 8 de setembro, na cidade de Cachoeira, sempre no Centro de Artes, Humanidades e Letras (CAHL) da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (Ufrb) e Cine Teatro Cachoeirano.

Em parceria com o Curso de Cinema e Audiovisual da Ufrb, o Festival abrigará seis mostras – Mostra Competitiva Nacional, Mostra Recôncavo, Mostra Áfricas: Filmes de regresso e questões à terra natal, Clássicos do Real: Homenagem a Alexandre Robatto, Mostra Cinema na Real, Sessões Especiais - Ciclo de Conferências e Oficinas.

Hoje, na abertura (19h),  será projetado o documentário "A Vida sobre a Terra" (Mali\Mauritânia\França, 1998), com a duração de 62 minutos. Logo após, às 21 horas, Mateus Aleluia fará show musical.

Nas três edições anteriores cerca de 7.000 pessoas assistiram mais de 100 documentários, muitos deles inéditos na Bahia e outros no país. Na Mostra Competitiva Nacional, ao todo, foram inscritos 605 filmes de todas as regiões do país. Entre os 61 selecionados, 21 eram médias ou longas-metragem e 40 curtas-metragem.

Em duas edições exibimos filmes de consagrados realizadores internacionais, tais como Agnès Varda, Sophie Calle, Johan Van der Keuken, Pedro Costa, Nicholas Klotz e Avi Mograbi, cujas obras são essenciais ao entendimento da história do documentário mundial.

Tivemos o prazer de conviver e dialogar com experientes documentaristas, como Geraldo Sarno e Vincent Carelli, e com alguns dos mais importantes pesquisadores do gênero no Brasil, como Consuelo Lins, Cesar Migliorin, André Brasil e Eduardo Valente, bem como com jovens realizadores e premiados, a exemplo de Marcelo Pedroso, Petra Costa, Henrique Dantas e Ariel Ortega.

O Festival promove o intercâmbio de ideias e incentiva que a cidade de Cachoeira e o estado da Bahia conectem-se ao mundo através do cinema. Para tanto, foram realizadas 08 oficinas e 13 mesas-redondas, que ocuparam lugar de destaque na programação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário