Respeita as Mina

Respeita as Mina

segunda-feira, 1 de julho de 2019

Seminários buscam indicação de procedência para o azeite de dendê...

A Universidade Federal da Bahia (Ufba), através do Instituto de Geociências e Escola de Nutrição, e o Instituto Federal de Ciência e Tecnologia Baiano (IFBaiano) – Campus Valença, promoverão seminários para dar continuidade aos estudos de viabilidade à solicitação de registro de Indicação de Procedência para o Azeite do Dendê produzido no Estado da Bahia, nos territórios do Baixo Sul, Recôncavo, Litoral Sul e Costa do Descobrimento, numa extensão de mais de 20 mil hectares, envolvendo mais de 28 municípios. Os seminários serão realizados nas cidades-polo, sendo o primeiro encontro agendado para o próximo dia 8 de julho (segunda-feira), em Valença, no campus do IFBaiano, a partir das 7 horas, com credenciamento dos produtores, café cultural, mesa de abertura (8h), palestra, mesas redondas.

A abertura contará com as presenças do prefeito de Valença Ricardo Moura, dos professores Iraildes Matias (IFBaiano/Campus Valença - Coordenadora do Projeto da Indicação Geográfica do Dendê), Alcides Caldas (Ufba/IIGEO/PosGeo – Coordenador do Projeto da IG do Dendê), Deusdélia Teixeira (Ufba/EN - Coordenadora do Projeto da IG do Dendê), representante dos produtores rurais, estudantes e demais autoridades.

O professor Alcides Caldas apresentará o projeto, palestrando sob o tema “A Indicação Geográfica para o azeite do dendê: desenvolvimento territorial e valorização do produto e dos produtores”.

Às 9h30, a mesa redonda 1 abordará os “Pontos críticos na produção do azeite de dendê: influência no produto final e no meio ambiente”, com as professoras Rafaela Santos, Deusdélia Teixeira (utilização das Boas Práticas de fabricação para produção de azeite de dendê de qualidade), Maira Rosemberg (atuação da Anvisa/Valença e suas contribuições para as melhorias dos roldões) e o engenheiro florestal Francisco Silva (atuação da secretaria do Meio Ambiente nas localidades produtoras de azeite de dendê).

A mesa redonda 2 dará sequência com o tema “O futuro da produção do azeite no Baixo Sul da Bahia”, com Gerval Teófilo (representante Codeter - atual conjuntura da produção de azeite de dendê no Baixo Sul da Bahia), a engenheira agrônoma Ana Cristina dos Santos (Bahiater - papel da Bahiater no fortalecimento da cadeia produtiva do dendê na Bahia) e o administrador Lucas Guerrieri (cooperativismo solidário como estratégia de fortalecimento da
cadeia produtiva do azeite de dendê).

PROGRAMAÇÃO
Já em 23 de agosto próximo será a vez do seminário na cidade-polo de Camamu, englobando também os municípios de Igrapiúna, Ituberá, Maraú, Itacaré.

Em setembro será em Nazaré, com a participação de Aratuípe, Cachoeira, Itaparica, Jaguaripe, Muniz Ferreira, Salinas da Margarida, Santo Amaro, Santo Antônio de Jesus, São Felipe e Vera Cruz.

Fechando o ciclo, nos dias 21 e 22 de outubro, durante a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, acontecerá o “Seminário Indicação Geográfica para o Azeite do Dendê: desenvolvimento territorial e valorização do produto e dos produtores”, no auditório do IFBaiano, em Valença, com o objetivo de reunir as contribuições dos seminários regionais, quando será definido a Comissão Pró-Indicação Geográfica para o Azeite de Dendê para sua primeira reunião de trabalho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário