Respeita as Mina

Respeita as Mina

quinta-feira, 5 de abril de 2018

7ª edição AbriU Dança na Bahia acontece em Valença e Salvador...

O AbriU Dança na Bahia propõe diálogos e conexões na diversidade da dança baiana e abrir novas possibilidades de intercâmbios e fusão com profissionais da dança com diferentes experiências artísticas. O projeto realiza em Salvador a sétima edição nos dias 6, 7 e 8 de abril no Teatro Gregório de Mattos, Praça Castro Alves em Salvador e nos dias 13 e 14 de abril no Centro de Cultura Olívia Barradas, Valença. 

Um dos únicos projetos no seu perfil no estado, entrecruzando saberes, fazeres culturais em dança, tecendo redes nessa linguagem no seu território de realização. Tendo como principais ações Oficinas de Dança, Diálogos temáticos, Cinedança e Mostras Coreográficas, ampliando o conhecimento do horizonte artístico e sociocultural, promovendo também provocações e contribuições profissionais para os artistas e outros que são conectados com a área. 

Além de Salvador e Valença, outras cidades como Camaçari e Senhor do Bonfim irão receber também a 7ª edição do evento, até o mês de maio de 2018, com apresentações, oficinas, diálogos entre artistas, técnicos, produtores e profissionais da dança no Estado da Bahia. 

O AbriU Dança na Bahia, propõe ações que potencializa e valoriza os Grupos, Companhia e Profissionais da dança baiana, com diálogos e conexões dos fazeres artísticos, para além da celebração de um mês comemorativo, numa continuidade e expansão de atividades, acessibilidades e instrumentalização. O projeto tem apoio do Governo no Estado, por meio do Edital Setorial de Dança do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura da Bahia. 

Programação 
VALENÇA
Oficina de dança afro – Nildinha Fonseca 
Quando: 13 de abril (sexta) às 18h30 
Onde: Centro de Cultura Olívia Barradas 
Ingresso: aberto ao público 

Oficina de Hells Dance – com Lucas Souza
Quando: 14 de Abril de 2018 – Sábado às 08h00 às 10h00
Centro de Cultura Olívia Barradas
Onde: Centro de Cultura Olívia Barradas 
Ingresso: aberto ao público 

Diálogos Temáticos: Produção em Dança “Mercado de Trabalho?” 
Quando: 14 de Abril de 2018 – Sábado às 10h00 às 13h00
Centro de Cultura Olívia Barradas
Onde: Centro de Cultura Olívia Barradas 
Ingresso: aberto ao público 

Mostra Coreográfica 
Quando: 14 de Abril (Sábado) 19h 
Onde: Centro de Cultura Olívia Barradas 
Ingresso: R$ 4,00(meia) e R$ 8,00 (inteira) 

Participantes: Pluralidade Singular – EB Cia de Artes; Entrerelações – ES Cia de Dança; Identidade – Uz Cavalcante, Direção e Coreografia: Jorge Silva; Psique: A ALMA DAS SOMBRAS – Marcelo Moreira; Fragmentos do Espetáculo “SALÃO” – Casa4; Colapso – Ariana Andrade. 

Salvador 
Diálogos Temáticos: Produção em Dança “Gestão de Teatros Públicos e Espaços Culturais” 
Quando: 06 de abril (sexta-feira) às 15h30 
Onde: Teatro Gregório de Mattos – Praça Castro Alves 
Ingresso: aberto ao público 

Mostra Coreográfica I 
Quando: 07 de abril (sábado) às 19h00 
Onde: Teatro Gregório de Mattos – Praça Castro Alves 
Ingresso: R$ 5,00(meia) e 10,00(inteira) 

Participantes: 
EXU – Cia da Mata. 
RAÍZES DO SERTÃO – Grupo Urbanos. 
ROVING – Koru cia de dança. 
MORTOS – Kowalski Academia de Dança. 
IDENTIDADE – Nanda Rachel – Direção Coreografia: Jorge Silva. 
LATERITA – Flávio Bueno. 
AMORE – Grupo de Valsa Novos Talentos. 
ENTRE AS PERNAS – Cia Tempora de Dança.

Mostra Coreográfica II 
Quando: 08 de abril (domingo) às 19h00 
Onde: Teatro Gregório de Mattos – Praça Castro Alves 
Ingresso: R$ 5,00(meia) e 10,00(inteira) 

Participantes: 
BUM…BÁ – Cia Bum…Bá. 
JO – Clara Garcia – Direção e Coreografia: Claudio Machado. 
NANQUIM – Coletivo Candaces. 
EMISIÓN – Escola de Dança Juliana Stagliorio. 
TRÍADE – Grupo Bastet Dança do Ventre e Fusões. 
BATE MACUMBA – Amilton Lino Cia de Dança. 

Fundo de Cultura do Estado da Bahia (FCBA) – Criado em 2005 para incentivar e estimular as produções artístico-culturais baianas, o Fundo de Cultura é gerido pelas Secretarias da Cultura e da Fazenda. O mecanismo custeia, total ou parcialmente, projetos estritamente culturais de iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado. Os projetos financiados pelo Fundo de Cultura são, preferencialmente, aqueles que apesar da importância do seu significado, sejam de baixo apelo mercadológico, o que dificulta a obtenção de patrocínio junto à iniciativa privada. O FCBA está estruturado em 4 (quatro) linhas de apoio, modelo de referência para outros estados da federação: Ações Continuadas de Instituições Culturais sem fins lucrativos; Eventos Culturais Calendarizados; Mobilidade Artística e Cultural e Editais Setoriais. Para mais informações, acesse: www.cultura.ba.gov.br

(Ascom SecultBA) 

Nenhum comentário:

Postar um comentário