Respeita as Mina

Respeita as Mina

segunda-feira, 3 de novembro de 2014

CÂMARA MUNICIPAL DE CAIRU aprova, por unanimidade, as contas de 2011 do deputado estadual eleito Hildécio Meireles...

Hildécio Meireles defendeu e ganhou a aprovação de suas contas de 2011
Em sessão realizada pela Câmara Municipal de Cairu nesta segunda-feira 3, foram apreciadas, votadas e aprovadas, por unanimidade, as contas relativas ao exercício financeiro de 2011 do ex-prefeito e deputado estadual eleito pela região, Hildécio Meireles.

Os vereadores de Cairu, valendo-se da prerrogativa do texto constitucional (Artigo 31), que afirma que a fiscalização do Município será exercida pelo Poder Legislativo Municipal, assumindo o papel de controle externo, com o auxílio dos Tribunais de Contas (TCM), e que o parecer prévio, emitido pelo TCM, deixará de prevalecer por decisão de dois terços dos membros da Câmara Municipal, aprovou, por onze votos a favor e nenhum contra, o parecer final da Comissão Permanente de Finanças e Orçamento do Poder Legislativo Municipal, derrubando a opinião do TCM e dando causa ganha à gestão do ex-prefeito Hildécio Meireles.

A sessão foi rica em detalhes, a partir da leitura do minucioso parecer da comissão permanente, composta pelos vereadores Pikui, Bino e Alex da Santa Casa. Hildécio Meireles também apresentou no plenário a sua defesa. Ele apontou os princípios da legalidade, a necessidade pública e a eficiência na prestação dos serviços à comunidade como norteadores de suas ações públicas. "A população de Cairu e os vereadores conhecem muito bem os diversos benefícios promovidos pelas minhas administrações, em especial no período de 2010 a 2012", disse Hildécio.

O experiente vereador Jacy Bartolomeu, no final, fez questão de comentar o seu voto a favor: "Não se rasga assim do nada uma história de gestões exemplares, como foram os períodos administrativos do futuro deputado estadual Hildécio Meireles, que foi eleito três vezes para governar a sua terra, tendo, com a aprovação nossa de hoje, doze contas aprovadas em doze anos de gestões. Sendo nenhuma reprovada pela justiça ou pela sociedade civil, que lhe concedeu 94% de aprovação ao final do seu último mandato", finalizou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário