+ DE 20 obras

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Ministro defende apressar morte de idosos para reduzir gastos públicos com saúde

O ministro de Finanças do Japão, Taro Aso, disse que os idosos devem ser autorizados a “se apressar e morrer” para reduzir a pressão sobre os cofres do Estado, responsável pelo pagamento das despesas médicas.

"Deus o livre de ser forçado a viver quando se quer morrer".

Eu acordaria me sentindo cada vez pior sabendo que (o tratamento) estaria sendo integralmente pago pelo governo”, disse o ministro, durante o encontro do Conselho Nacional de Reformas do Seguro Social.

Aso disse ainda que “o problema não será resolvido, a não ser que eles (os idosos) possam se apressar e morrer”. O ministro japonês tem 72 anos.

Mais tarde, ele se mostrou arrependido pelo comentário que ele próprio qualificou como “inapropriado”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário