+ DE 20 obras

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Maria Bethânia estreia novo show

Maria Bethânia volta aos palcos com novo show, mostrando pela primeira vez o repertório de seu mais recente CD, Oásis de Bethânia. Em Salvador, o espetáculo acontece nos dias 1º de dezembro, às 21h, e 02 de dezembro, às 20h, na sala principal do Teatro Castro Alves.

Os ingressos já estão à venda por R$100 (inteira) e R$50 (meia), na bilheteria do próprio teatro.

Para o primeiro dia de apresentação haverá venda de 155 ingressos no valor de R$20 (inteira) e R$10 (meia) para as últimas fileiras, atendendo a uma solicitação do Ministério da Cultura.

Esses ingressos terão vendas limitadas - apenas um (01) por pessoa - no dia da apresentação, a partir das 19 horas, horário de abertura do teatro. 

Lançado em março deste ano, o álbum Oásis de Bethânia veio com formato novo em sua carreira: cada uma das 10 músicas do disco recebeu um arranjo inédito de convidados – que trouxeram os seus arranjos, unidos à voz de Bethânia. 

E é esta sonoridade nova que “Carta de Amor” traz. “O show vem do disco; é a base de onde eu parti, da mudança sonora que fiz ali com vários músicos”, conta Bethânia. 

“O título do show não se refere apenas à faixa do disco “Carta de Amor”, mas a todo tipo de amor que canto no show: o amor maduro, o amor inconstante, o amor traído, o amor eterno, o passageiro, o triste, o alegre...”, completa.

“Convidei o Wagner Tiso, maestro das Minas Gerais, para tocar com uma cantora baiana!”, brinca. 

Além do maestro e pianista mineiro, a cantora canta na companhia de Gabriel Improta (violão e guitarra), Paulo Dafilin (violão e viola), Jorge Helder (baixo), Pantico Rocha (bateria), Marcelo Costa (percussão) e Marcio Mallard (cello).

Wagner, que já gravou com Bethânia, mas estará no palco com ela pela primeira vez, acha a experiência inovadora. 

“Já toquei com outros baianos, mas com Bethânia é diferente porque ela leva o teatro para o palco. Trabalhar com ela é interessante artisticamente porque sabe muito bem o que quer fazer; tem plena noção de tudo e um mapa geral do que vai ser. Levo para o show minha cabeça orquestral, o que dá um contraste bonito entre o recôncavo dela e minha mineirice. E conto com a ajuda desses músicos maravilhosos”, diz Tiso. 

Bia Lessa, diretora que já tem intimidade com seus espetáculos, assina a direção e cenário e a iluminação ficará nas mãos de Tomás Ribas. Bia desenhou um cenário conciso para retratar este momento de Maria Bethânia. Não há elementos desnecessários, há o vazio do palco, preenchido por um tapete de tiras entrelaçadas, costuradas artesanalmente uma a uma, que remete ao universo popular e erudito e um pedaço de tronco que nos faz lembrar a natureza e os seus ciclos. 

O show traz sucessos de sua carreira, músicas do novo CD e canções inéditas em sua voz. No roteiro, canções do novo disco, como “Casablanca” e “Barulho” (ambas de Roque Ferreira), “Velho Francisco” (Chico Buarque) e “Salmo”. 

Entre as músicas cantadas por ela pela primeira vez, composições de Caetano Veloso, Arnaldo Antunes e do português Pedro Abrunhosa, além da inédita “Em Estado de Poesia”, de Chico César, sem esquecer os clássicos de seu repertório de mais de 47 anos de carreira.
(Tribuna)

Nenhum comentário:

Postar um comentário