Oi, Sumido...

quinta-feira, 19 de abril de 2012

ESTARRECEDOR - Pedreira destrói referência paisagística da Moenda, em Presidente Tancredo Neves

Quem passa na BR 101 e vê o dano causado à natureza
se assusta com tamanha agressão...
O impacto ambiental na exploração de pedreiras sempre foi visível e é inegável. Compreende-se que o desenvolvimento da sociedade tem suas ligações diretas com a existência delas.

Entretanto, nada justifica o que vem ocorrendo, a olho nu, com a bela montanha que adorna a localidade da Moenda, no município de Presidente Tancredo Neves, aqui tão próximo de Valença, no km 320, da BR 101. Ali, máquinas vêm derrubando, à luz do dia, o extraordinário monte de referência paisagística e geográfica, levando ao estarrecimento moradores e todos que utilizam a rodovia em suas viagens.

É difícil acreditar que a licença de exploração autorize um crime ambiental tão bárbaro. Sabe-se que não é nada fácil obter esse tipo de licença no Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos – INEMA – (antigo CRA, “anitgo” IMA), exatamente por causa dos efeitos indesejáveis provocados pela exploração burra, que não dá prioridade à preservação do Meio Ambiente.

O que está acontecendo na Moenda NÃO É LEGAL. Tenha isto como certo.

O rigor da lei, que exige a tomada de consciência dos impactos inerentes à uma pedreira, bem que poderia ser levado a sério, neste caso. Partir para a plena fiscalização, cumprindo o seu papel, colocando o empresário no eixo, levando-o a alcançar uma produção de “britas” salutar e desejável, utilizando medidas atenuantes dos efeitos reconhecidamente nocivos.

É preciso dar um basta. Viva a SUSTENTABILIDADE!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Respeita as Mina