+ DE 20 obras

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2023

Festival de Morro de São Paulo começa hoje

GRÁTIS: Festival de Morro de São Paulo chega à 6ª edição com shows de Marcelo Falcão, Toni Garrido, Tomate, Jau, Filhos de Jorge, DH8 e manifestações culturais de Cairu
Dando boas-vindas a fevereiro, o Festival de Morro de São Paulo chega a 6ª edição em um dos destinos turísticos mais procurados do verão brasileiro, reunindo shows gratuitos de atrações locais e nacionais e manifestações culturais da região, nos dias 03, 04 e 05. Na sexta-feira (03), Jau, Filhos de Jorge e Degê comandam os shows no palco montado na 2ª Praia. O grupo Chegança de Cairu, manifestação popular devota de São Benedito, recepciona o público e abre os trabalhos no Festival, no Palco da Vila. No sábado (04), quem assume o palco da festa é Marcelo Falcão, na noite que conta ainda com os shows de DH8 e Ana Petkovic. No Palco da Vila, os Congos de Cairu se apresentam abrindo a noite. Trata-se de um grupo centenário que só existe em Cairu, uma manifestação cultural que representa o negro africano que povoou a região ao ser trazido para o Brasil.

Terceiro e último dia do festival, Tomate, Toni Garrido e Dayane Félix se apresentarão no palco principal da festa. No Palco da Vila, o grupo centenário Caretas de Cairu se apresenta com suas indumentárias vibrantes e instrumentos como enxadas, búzios e tambores. Devotos de Nossa Senhora do Rosário, eles são uma tradição do município e também foram reconhecidos como patrimônio imaterial pelo Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC).

“Após sete anos sem acontecer, o Festival de Morro de São Paulo retorna no alto verão, mantendo a essência de suas edições anteriores, que é levar música de qualidade, em uma relação direta com a natureza. O fortalecimento da cultura local também continua sendo um dos pontos marcantes do evento, que este ano fará uma homenagem aos grupos que se apresentaram nas primeiras edições do Festival”, antecipa Márcia Mamede, coordenadora geral do projeto.

Sobre a relação direta com a natureza, o projeto assume a marca da responsabilidade socioambiental. Seguindo o exemplo de anos anteriores, o Festival será creditado com o selo Carbon Free, calculando o índice de emissões de dióxido de carbono emitido durante todos os três dias de evento. A cota de emissões registrada será mitigada por meio do plantio de árvores executado pela empresa OCT - Organização de Conservação da Terra, situada em Pratigi, localidade próxima a Morro de São Paulo. Toda a gestão será supervisionada por um especialista conceituado contratado para gerenciar as reduções de impactos dos resíduos do projeto na natureza.

“Ficamos muito felizes em termos de volta este evento em Cairu. Acho importante este tipo de iniciativa que fomenta o turismo local e entretêm os moradores. Acredito que esta edição será especial. Com mais de dois anos sem uma festa em espaços públicos como esta que se realiza no Morro de São Paulo, viveremos bons momentos em nosso município”, disse o prefeito de Cairu, Hildecio Meireles.

O Festival de Morro de São Paulo 2023 tem a promoção da Prefeitura Municipal de Cairu, o apoio da Cerveja Devassa e patrocínio da Neoenergia e do Governo do Estado, através do Fazcultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia.

Morro de São Paulo e o Festival
Terceiro maior Pólo Turístico da Bahia, Morro de São Paulo está situado no Território de Identidade do Baixo Sul e integra o conjunto de ilhas da cidade de Cairu que, junto com Ilhabela (RJ), são os 2 únicos municípios-arquipélago do Brasil. “Após 2 anos de pandemia, o turismo e entretenimento ainda buscam se fortalecer e sobreviver à crise econômica. Realizar o Festival de Morro de São Paulo é contribuir para o fortalecimento da Economia Criativa na região, gerando renda e dinamizando o turismo local”, aposta Márcia Mamede. O evento gera uma média de 2.000 empregos indiretos e mais de uma centena de contratações diretas, entre fornecedores, artistas e prestadores de serviço, como vendedores ambulantes cadastrados, carregadores, guias de turismo, garçons, técnicos, entre outros. “A expectativa é de movimentarmos algo em torno de R$3,5 milhões por dia de festival, revertido para a economia local. Gastos com transporte, alimentação, hospedagem e entretenimento”, declara Márcia.

A 1ª edição do festival aconteceu em setembro de 2010, levando mais de 10 mil pessoas em cada noite de evento. No palco, uma mistura de estilos musicais, com destaque para as apresentações de Maria Gadú, Nando Reis, Vânia Abreu e Leilah Moreno. Em setembro de 2011, a 2ª Edição contou com grandes nomes da música popular brasileira, como Vanessa da Mata, Capital Inicial, Monique Kessous e Jau. Na vila surgia o palco cultural com apresentações de manifestações culturais, artistas, artesãos e muita música regional. No ano de 2012, a 3ª edição contou com atrações consagradas da música brasileira, como Lenine e Jorge Vercilo, e mais atrações locais de Morro de São Paulo, como forma de aliar produção musical e valorização da cultura local. Em 2013, a 4ª edição do Festival teve a presença de artistas como Carlinhos Brown, Nando Reis e Ju Moraes, além de atividades de consciência ambiental e valorização da cultura local. A última edição realizada, em 2014, celebrou a 5ª edição, levando nomes como Jau, Saulo, Cidade Negra, além das atrações culturais como, grupo de Zambiapunga, Congos, Chegança, Capoeira e Samba de Roda, reunindo beleza e música em espetáculos de cores e sons.


Nenhum comentário:

Postar um comentário