Respeita as Mina

Respeita as Mina

sábado, 11 de fevereiro de 2017

Embasa, Prefeitura de Cairu e ACEC trabalham juntos pelo Meio Ambiente...

Aconteceu na última quarta-feira, dia 08, um verdadeiro mutirão envolvendo a Embasa, a Prefeitura de Cairu, através da secretaria do Desenvolvimento Sustentável, com a presença da secretária municipal, Fabiana Pacheco, da Guarda Municipal e diretores da Associação Comercial e Empresarial de Cairu (ACEC), percorrendo o rio da Biquinha a procura de irregularidades.

Embora Morro de São Paulo conte com uma rede de coleta de esgoto sanitário há mais de uma década, ainda existe alguma confusão sobre o que deve e o que não deve ser despejado na rede da Embasa. Todo mundo sabe que o vaso sanitário deve ser ligado à rede, mas e as demais águas, como chuveiro, máquina de lavar, calhas, etc? A rede de coleta instalada no Morro de São Paulo se destina às chamadas "águas negras" e "águas cinzas", porém não devem ser utilizadas para água proveniente da chuva.

Entenda o que deve e o que NÃO deve ser ligado na rede:
- Águas negras: provenientes de vasos sanitários e pias de cozinha, tem alto grau de contaminação, devem ser despejadas na rede de esgotamento sanitário da Embasa. A água da pia de cozinha deve antes passar por uma "caixa de gordura" dentro do próprio imóvel, para reter substâncias gordurosas, que devem ser descartadas no lixo, e não na rede de esgoto.

- Águas cinza: provenientes de ralos, chuveiros, pias de banheiro, tanques e máquinas de lavar, tem grau de contaminação médio, e devem ser despejadas junto com as águas negras na rede de esgotamento sanitário da Embasa.

- Águas brancas: provenientes de calhas, bicas, drenagens de pátios ou quaisquer outras águas provenientes de chuva, não tem contaminação significativa e devem ser despejadas na drenagem pluvial, ou seja, devem ir diretamente para arroios, rios e praias. Não devem ser jamais canalizadas para a rede de esgotamento sanitário da Embasa, pois seu grande volume repentino sobrecarrega a estação de tratamento de esgoto, prejudicando seu funcionamento e também podendo ocasionar transbordamentos, que podem contaminar rios e praias com esgoto cloacal não tratado.

Durante o mutirão foram identificadas diversas ligações irregulares, não obedecendo o padrão acima. Os proprietários dos imóveis identificados serão agora notificados pela secretaria do Desenvolvimento Sustentável e a partir da notificação terão um prazo de 10 dias para se adequar. Em caso de não adequação, será feita uma nova vistoria e os imóveis irregulares, tanto residenciais como comerciais serão multados. Como o correto esgotamento sanitário também é uma exigência por parte da vigilância sanitária, pousadas e restaurantes que não tiverem instalações adequadas também poderão ter seu alvará sanitário cassado e ser fechados em decorrência disso.

Como as regras são as mesmas para qualquer localização, mesmo imóveis que não estão às margens do rio poderão ser notificados e multados, caso tenham irregularidades. Por isso é importante que todos revisem suas instalações de modo a dar o destino correto a cada tipo de água.

Nenhum comentário:

Postar um comentário