Respeita as Mina

Respeita as Mina

domingo, 21 de junho de 2015

Estacionamento nos shoppings de SALVADOR passa a ser cobrado nesta segunda-feira...

Começa nesta segunda-feira (22) a cobrança pelo estacionamento de carros nos shoppings de Salvador. A mudança, que trouxe polêmica, promete revolucionar os hábitos de compras e lazer dos soteropolitanos. Entretanto, o Shopping Bela Vista, informou, através de nota, que está se preparando operacionalmente para iniciar a cobrança, porém, sem data e preços definidos.

Oito shoppings da cidade - Shopping da Bahia, Barra, Lapa, Piedade, Salvador e Salvador - começam a cobrança a partir de amanhã. O Itaigara e o Passeo Itaigara não cobrarão.

A medida só foi liberada após decisão do Supremo Tribunal Federal, não restando mais possibilidade de a prefeitura recorrer. A cobrança está sendo regulada, inicialmente, por um Termo de Acordo e Compromisso (TAC) assinado entre os shoppings e a prefeitura.

O TAC cobra dos estabelecimentos vigilância eletrônica, reforço na segurança dos estacionamentos e também estabelece 30 minutos de tolerância para iniciar a cobrança. Como contrapartida, os estabelecimentos terão que construir 30 Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs), que devem atender a 15 mil crianças, além de implantar um centro de monitoramento de trânsito e instalar semáforos inteligentes em vários corredores da cidade.

Os sindicatos dos Comerciários e dos Bancários querem evitar que funcionários de shoppings paguem as taxas de estacionamento. “Não é justo que cobrem aos trabalhadores. É um direito deles poder parar nos shoppings que trabalham”, disse o presidente do Sindicato dos Comerciários, Joelson Dourado.

Já o presidente do Sindicato dos Bancários, Augusto Vasconcelos, diz que já existe um pedido formal para que os estabelecimentos isentem a cobrança dos funcionários. “Estamos articulando com o sindicato dos Comerciários uma saída. E também vamos entrar com uma ação no Ministério Público do Trabalho”, informou. 

Donos de shopping centers de Salvador esperam uma queda de 10% a 15% no fluxo de clientes nos centros comerciais por causa da cobrança pelo uso de vagas nos estacionamentos. A expectativa dos empresários quanto à redução no número de clientes tem como referência a experiência de outras capitais brasileiras, como Aracaju (SE). O presidente regional da Associação Brasileira dos Shopping Centers (Abrasce), Edson Piaggio, acredita que a queda estancará depois de dois meses.
(Correio* e A Tarde)



Nenhum comentário:

Postar um comentário