Respeita as Mina

Respeita as Mina

sexta-feira, 8 de agosto de 2014

Bomba da Petrobras estoura no colo de Dilma...

Agora explodiu dentro do próprio Palácio do Planalto a bomba que demorava de ser detonada. Alcança a presidente Dilma. A estratégia para passar aos ex-diretores da Petrobras, incluindo o ex-presidente José Sérgio Gabrielli e o ex-diretor Nestor Cerveró, as perguntas que iriam e foram feitas aos inquiridos na CPI com as respostas que teriam de ser dadas nasceu, segundo manchete de primeira página do jornal Folha de S.Paulo, edição de quarta-feira (6/8), no ministério de Relações Institucionais, onde tudo foi concebido, comandada pelo petista Ricardo Berzoini.

Ficou à frente o número 2 do ministério, Luís Azevedo, com a participação do assessor Paulo Argente, já citado pela revista Veja. As informações passam a ser vazadas em enxurrada e o escândalo à condição do maior já acontecido no governo Dilma. Como foi citado, justo no ano em que pretende ser reeleita. O propósito foi mesmo este: blindar Dilma Rousseff e a presidente da Petrobras, Graça Foster, que já não tem mais condições de permanecer, a não ser por teimosia do governo, à frente da presidência da petroleira, maior empresa brasileira, embora esteja a perder posições no cenário internacional, o que muito mancha a sua imagem.

Senadores da base governista também estavam informados, mas o mesmo não se sabe se Dilma tivera conhecimento, embora abrigue o ministério de Berzoini no Palácio, de onde comanda o Brasil. A situação é mesmo de conturbação e constrangimento, na medida em que desmoraliza a instituição das Comissões Parlamentares do Inquérito, atingindo, de uma só tacada, não somente o Executivo do País, mas, também, o Congresso Nacional.
(Bahia Noticias)

Nenhum comentário:

Postar um comentário