Respeita as Mina

Respeita as Mina

terça-feira, 6 de maio de 2014

Palavras de Irene Dóres - PREFEITURA de VALENÇA MATA ÁRVORES e DEIXA RUAS ABANDONADAS...

Irene Dóres é colunista do DendêNews
Alô você, que diz por aí que a prefeita de Valença e\ou a prefeitura não faz nada na cidade. Você tem razão até a página 05, porque a prefeitura trabalha, pelo menos no processo de destruição da flora da cidade. Simplesmente chegam e cerram as árvores, desrespeitando a natureza e desconsiderando as pessoas do entorno de onde se encontra a árvore que apenas observam a sua derrubada atônitos, sem consulta ou qualquer explicação.

De que árvore estou falando? De um pé de figos que ficava na calçada dos Juizados Especiais. Hoje pela manhã ao chegar ao trabalho eu e os outros servidores fomos surpreendidos com a caçamba da Prefeitura retirando a folhagem e a madeira. A árvore é claro já se encontrava devidamente cortada, fato que revoltou todos que por ali trabalham e frequentam. Por que cortar a árvore? Ela estava ali há cerca de vinte anos, sempre foi aparada e sempre serviu de abrigo para pessoas que frequentam o Juizado e que prefere esperar do lado de fora. Os pássaros do entorno faziam seus ninhos e chocavam seus filhotes ali. Que mal fazia a árvore para a Prefeitura? Estaria fazendo economia, cortando ao invés de aparar.

Do lado Juizado existe uma sujeira crônica, há cerca de um ano nunca vi aquela área ser limpa, tem uma caçamba estacionada e o lixo já está se calcificando porque nem com a ausência da caçamba aparece alguém para limpar. E a prefeitura não vê, nem manda limpar aquela imundície eterna, mas a árvore manda arrancar. Lá no Bairro da Graça, na rua Tom Jobim, onde mora o Professor Ubaldesio e a ex-secretária da Prefeitura Ligia Britto, existem dois buracos, que são dois lagos, estão há mais de um ano, cheios de água, faça sol ou chuva, arriscando a população da rua e do entorno a pegarem dengue, e a Prefeitura não enxerga, não manda aterrar, ou melhor calçar, mas a árvore na lateral do Juizado merece a atenção e a morte.

Então eu pergunto, prefeita Jucélia, Secretários, onde vocês estão, o que veem na cidade? Se preocupam em cortar árvore maltratando a natureza, mas não retiram os lixos das ruas, deixam uma rua em estado de calamidade como se encontra a Tom Jobim na Graça e gastam dinheiro retirando mais uma possibilidade de mandar a água de volta para o espaço através da evaporação das árvores? Prefeita, o povo que te elegeu precisa de cuidados e manter as ruas em bom estado é um cuidado, preservar a natureza é direito fundamental, os invés de cortar árvores plante mais uma, ajuda amenizar a poluição.

O abandono à rua Tom Jobim no bairro da Graça é uma coisa absurda, se a prefeita e ou os seus secretários morassem naquela rua ela já estaria calçada há muito tempo, se a árvore ao redor do Juizado estivesse enfeitando a faixada da câmara, jardim ou orla, também não teria sido cortada. 

Prefeita Jucélia, vamos preservar a natureza, chega de cortar árvores, isso é crime ambiental. Faça uma visita à rua Tom Jobim e se coloque no lugar dos moradores de lá, gostaria de colocar seu carro dentro daquelas poças gigantes arriscando a furar um pneu numa pedra submersa na água? Então não estou pedindo favor, é sua obrigação manter as ruas trafegáveis. Assim como é sua obrigação não permitir assassinato de árvores na cidade, da mesma forma é sua obrigação não deixar sujeiras se acumular nos cantos das ruas. E não me diga que está tudo bem, porque dá postar fotos, apenas me mostre resultados, me orgulharei em dizer “a prefeita ouviu minhas palavras e fez o melhor pela cidade e pelo povo que a elegeu”. Espero resposta de fato, porque conversa fiada matou carambola.

Nenhum comentário:

Postar um comentário