Respeita as Mina

Respeita as Mina

domingo, 25 de maio de 2014

Ídolo do Fluminense e do Atlético-PR, VALENCIANO Washington morre em Curitiba...

"Casal 20", Washington e Assis fizeram se tornaram, juntos, ídolos
do Fluminense e do Atlético-PR
Na manhã deste domingo 25, o valenciano ex-centroavante de Fluminense e Atlético-PR, Washington, 54 anos, morreu de esclerose lateral, uma doença degenerativa. O jogador foi parceiro de Assis nesses dois clubes.


Na equipe paranaense, o atleta foi campeão estadual em 1982 e se tornou grande ídolo da torcida do Furacão, junto com Assis, onde ficaram conhecidos como “Casal 20”, nome de um seriado de televisão de sucesso na época. Washington se transferiu para o Fluminense em 1983 com o parceiro e, no clube carioca, também fizeram grandes partidas juntos.

O jogador estava lutando contra a esclerose lateral amiotrófica, a doença, que não tinha cura, conduziu o paciente à uma perda progressiva dos movimentos musculares, enquanto as funções congnitivas permaneceram intactas. O Tricolor das Laranjeiras estava apoiando o ídolo e o Atlético-PR estava ajudando financeiramente ao tratamento, com campanhas de marketing inclusive.

Em 15 de novembro de 2009, um duelo do Campeonato Brasileiro entre Fluminense e o Furacão foi denominado Washington Day. O jogo arrecadou contribuições para o tratamento do problema de saúde do ex-centroavante. As doações foram realizadas por depósitos em dinheiro em sete urnas espalhadas pelo estádio do Maracanã.

O corpo do jogador será transferido de Curitiba para a cidade de Valença (BA), nesta segunda-feira, onde o ídolo do Tricolor das Laranjeiras e do Furacão nasceu.

O Fluminense lamentou a perda do ídolo e desejou conforto à família do ex-centroavante. “Ficamos muito tristes com este momento, desejamos à família conforto e tranquilidade. Foi um grande ídolo e um excelente jogador para toda torcida tricolor. Desejamos que a família tenha pleno restabelecimento depois deste acontecimento”, comentou o técnico Cristóvão Borges ao site oficial do Fluminense.

O vice-presidente de futebol, Mário Bittencourt, lamentou o falecimento. “É um momento de profunda tristeza para nós perder um ex-atleta que fez parte da nossa história. Sem dúvida alguma foi um centroavante vitorioso na história do clube. Para mim, a tristeza é grande, pois foi com este time que aprendi a torcer e a ser tricolor. Foi o primeiro time que acompanhei. Em 2009, realizamos o Washington Day, foi um jogo contra o Atlético-PR. Infelizmente acabou nos deixando nesta manha de domingo. Estamos muito tristes”.

Em nota oficial, o Furacão também lamentou a morte do ídolo. “O Clube Atlético Paranaense presta suas condolências a todos os amigos e familiares de Washington, nome que permanecerá para sempre na história do Furacão”.

POLÍCIA INVESTIGA
A Polícia Civil de Curitiba vai abrir inquérito para investigar as circunstâncias da morte do ex-jogador Washington. Policiais estiveram na casa do ex-jogador, no bairro do Capão da Imbuia, na capital paranaense, e falaram informalmente com familiares, amigos, além do enfermeiro que cuidava dele e o encontrou morto na manhã deste domingo. Foi apurado com familiares que o respirador de Washington caiu durante a noite. 

O corpo de Washington passou por exames no Instituto Médico Legal (IML) na tarde deste domingo e foi liberado logo após. Segundo o delegado, Fábio Amaro, o inquérito será aberto nesta segunda-feira 26 e as pessoas próximas a ele ainda serão ouvidas oficialmente. Os exames do IML para ajudar a identificar a causa da morte só devem ficar prontos em 30 dias. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário