Respeita as Mina

Respeita as Mina

sexta-feira, 28 de junho de 2013

Palavras de Irene: E O BRASIL ACORDOU!

Sabe aquele dia em que você acorda com vontade de gritar “meu Brasil brasileiro” ou “eu sou brasileiro, com muito orgulho, com muito amor”, assim como se estivesse assistindo a uma partida de futebol entre Brasil e Uruguai. Pois é, esse dia é hoje, orgulho de ser brasileira, de ver meus irmãos nas ruas exigindo tudo que precisa ser consertado e obtendo as respostas de maneira bem rápida como está sendo feito. Puxa vida, eu sonhei tanto com isso, e hoje vejo uma câmara dos deputados acuada, cumprindo as ordens de uma nação que acabou de acordar, que levantou do “deitado eternamente em berço esplêndido” e “pediu p’ra parar parando”.

Tudo começou com os estudantes e trabalhadores de São Paulo que tomaram as ruas para exigirem a redução nos preços das passagens e a melhoria do transporte coletivo. De repente evoluiu para o fim das emendas absurdas, a criação de leis para punir políticos, a melhoria da educação e da saúde pública e a reforma política no Brasil. Como diria Luís Inácio Lula da Silva, “nunca antes na história desse país” se viu tanta gente nas ruas para pedir mudanças políticas no sistema de governo sem precisar tirar ninguém do poder.

Desde que há governos civis no Brasil as manifestações sempre foram específicas, e com isenção para os políticos. As reformas de base de Jango em 1964 visavam mudar os sistemas agrário, educacional, tributário, administrativo e urbano e pretendia-se também, controlar o envio de dinheiro dos empresários brasileiros para os bancos do exterior e a equipe administrativa de Jango foi a organizadora. Os grandes empresários não gostaram e incentivaram o golpe militar que jogou o Brasil no atraso político por 21 anos. O movimento “Diretas já” de 1983/84 organizado pelo senador Teotônio Vilela levou milhares de civis para as ruas, mas não obteve sucesso total, o máximo que conseguiram foi criar a Emenda Constitucional Dante de Oliveira que não foi respeitada pelo Congresso, contudo houve um avanço, pois em janeiro de 1985 Tancredo Neves foi eleito pelo colégio eleitoral, era o primeiro passo para a democracia.

Posteriormente tivemos o movimento dos caras pintadas no início dos anos de 1990 e que foi organizado pelos estudantes brasileiros representados pela UNE e

pela UBES, em busca do passe livre nos transportes e da meia entrada nos cinemas, clamavam pelo fim da corrupção no país combinando com a reprovação do governo Collor. Exigiram o impeachment do então presidente e conseguiram, mas a corrupção sequer foi abalada, políticos desonestos continuaram a enganar o povo com suas promessas eleitoreiras. Na campanha política de 2001, Lula prometia transparência em seu governo e a revelação de qualquer tipo de corrupção, não sei dizer como, mas a partir de 2002 os corruptores e corruptíveis não saíram mais da mídia e o povo foi ficando sufocado com tanto desrespeito e descaso com a saúde, segurança e principalmente a educação.

Os serviços públicos foram ficando cada vez mais frágeis, e as pessoas sem proteção no que se refere a continuidade do bem estar social. E os políticos? Ah esses aproveitaram a impunidade para criarem cada vez mais mecanismos que garantam a continuidade de suas desonestidades e seus preconceitos, aí vão surgindo PECs de toda parte e com várias intenções.

Com grande esforço a inflação foi controlada, surgiram bolsas para o ensino superior, mas a base continuou péssima. Não havia dinheiro para investir na educação, mas se podia emprestar ao FMI; não havia dinheiro para reformar, construir e equipar hospitais, mas havia dinheiro para ampliar o número de ministérios e para os gestores dos projetos públicos nas esferas federal, estadual e municipal desviarem, enriquecerem-se ilicitamente e levar cada vez mais o país ao caos.

Num país onde não há saúde e educação de primeira há possibilidade de se realizarem duas copas seguidas, Confederação e do Mundo? Claro que não, mas as copas vieram. Não quero dizer que sou contra as copas, pessoalmente sou a favor, pois movimenta financeiramente o país com a migração de pessoas para os Estados onde são realizados os jogos. Na Bahia, por exemplo, não fosse a copa das Confederações e do Mundo a Fonte Nova ainda estaria destiorada, assim como as linhas de metrôs continuam inacabadas. O que quero dizer é que as copas devem ser feitas, mas a saúde e a educação devem estar muito bem organizadas, a corrupção deve estar no grau1 no máximo, porque infelizmente não há lugar no mundo com corrupção zero, enfim, manter a sociedade bem e trazer coisas boas para ela, educar o povo para que ele, com consciência possa escolha seu representante, e consiga fazer um país melhor garantindo a isonomia de direitos e deveres constantes na Constituição Federal.

Bem amigos e não amigos, nossos políticos entendem que nos representar é ser chamado por nós de “excelência”, é nos negar o mínimo de cidadania de fato, então chega uma hora que não dá mais para suportar; chega uma hora que os abusos por parte desses políticos não podem mais ter continuidade; chega uma hora em que é preciso acordar e mostrar que pacifismo não significa passividade. Eles precisam se conscientizar que nós temos o poder e que foram eleitos para legislar a nosso favor e não contra nós. Afinal eles não foram eleitos para afanar o erário público ou esconder processos contra seus correligionários enquanto atacam os adversários como é o caso do Aécio Neves, senador mineiro do PSDB que se encontra com processo engavetado por dois anos porque o procurador da República é seu correligionário. Esse mesmo senador que está sendo processado pelo desvio de “ R$ 4,3 bilhões de verba da saúde.” Se apresenta como o homem que pode mudar o Brasil, se candidatando a presidência em 2014. Aí fica impossível né povo?

Todavia, eu estou feliz em ver que meus irmãos acordaram e foram às ruas gritar por justiça; e foram pedir providências, e colocaram os deputados e senadores para trabalhar. Finalmente os políticos que nós mandamos para Brasília se apresentaram para trabalhar e como diria o Renato Russo, “com o... na mão” porque eles sabem que em 2014 estarão à nossa disposição e certamente decidiremos aonde eles irão morar, ou não, porque também haverá quem vote pela continuidade deles. Mas com a quantidade de gente que se encontra nas ruas de todo país clamando pelo fim das falcatruas políticas será que alguém tem certeza que vai se reeleger?

A PEC 37 já caiu, a lei de crime hediondo contra corrupção já foi votada, o processo de Aécio já foi descoberto, os royalties do petróleo para educação e saúde já foram aprovados, mandado de prisão contra deputado em exercício já saiu. Também já foi aprovada a expropriação das terras onde ocorram trabalho escravo, o passe livre para estudantes e a lei de concurso, e ainda tem muita coisa para ser votada. A hora é agora, não podemos parar precisamos fazer o país se organizar, nós podemos, queremos e vamos conseguir. O Brasil Acordou!

Nenhum comentário:

Postar um comentário