IPTU 2024

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Artefatos Populares – O Olhar de Lina Bo Bardi

A exposição da coleção e objetos populares que representa a cultura do Nordeste, de autoria da artista plástica e arquiteta Lina Bo Bardi , como peças da Bahia, Pernambuco e Ceará, está aberta ao público até o dia 31 de janeiro, no Centro Cultural Solar do Ferrão, em Salvador. Vale a pena conferir as mais de 800 peças coletadas por Lina Bo Bardi. O Centro Cultual fica na Rua Gregório de Matos, no Pelourinho e está aberto nos seguintes horários:

Terças e Sextas das 10h às 18h
Sábados, Domingos e feriados, das 13h às 17h

LINA BO BARDI
Achilina Bo Bardi, arquiteta brasileira de origem italiana (1914-1992). Veio para o Brasil, onde se naturalizou, chegou em São Paulo no início dos anos 1950 acompanhando seu esposo, Pietro Maria Bardi, convidado por Assis Chateaubriand para dirigir o Museu de Arte de São Paulo (Masp).

O casal encarrega-se do projeto e da construção da nova sede do Masp, totalmente estruturada em concreto e vidro sobre um vão livre de 70 metros de altura, o maior do mundo na época.

No final dos anos 50 iniciou temporada na Bahia, onde dirigiu o Museu de Arte Moderna e fez o projeto de recuperação do Solar do Unhão. Dona Lina, como os baianos a chamavam, permaneceu em Salvador até 1964. Lina Bo Bardi manteve intensa produção cultural até o fim da vida, em 1992. Faleceu, porém, realizando o antigo sonho de morrer trabalhando, deixando inacabado o projeto de reforma da Prefeitura de São Paulo.

Lina é responsável por inovações estéticas importantes na arquitetura nacional, entre elas o desenho arrojado, o uso de novos revestimentos, como concreto ou tijolo aparentes, e a exposição de fiações e conexões.
(Revista Bahia em Foco)

Nenhum comentário:

Postar um comentário