+ DE 20 obras

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

votação de projeto dos royalties fica para segunda semana de novembro

Em razão de Medidas Provisórias (MPs) que estão na pauta da próxima semana e do feriado de 2 de novembro, de Finados, a votação do Projeto de Lei do Senado (PLS) 448/2011 só deverá ser apreciado pelo Plenário da Câmara entre os dias 8 e 10 de novembro. O texto que teve a co-autoria da Confederação Nacional de Municípios (CNM), por meio de sua equipe técnica, garante a distribuição dos royalties para todos os Municípios brasileiros, A informação é do presidente CNM, Paulo Ziulkoski. 

Já o veto do ex-presidente Lula ao projeto Ibsen/Simon de distribuição dos royalties teve transferida a data de apreciação pelo Congresso, inicialmente marcada para 26 de outubro, conforme acordo de líderes partidários da Câmara e do Senado firmado com o presidente José Sarney. A alteração foi acertada durante reunião dos presidentes das duas Casas, Câmara e Senado, sem fixar uma nova data que ficará na dependência de negociações da votação do PLS 448/2011 pelos deputados.

Ziulkoski adianta que mesmo sem previsão de votação pelo Plenário da Câmara para a próxima semana, estará em Brasília nos próximos dias 25 e 26 de outubro com o objetivo de acompanhar reuniões e negociações entre os líderes partidários. O presidente da CNM espera a presença de prefeitos para acompanhar os trabalhos e pressionar os parlamentares no sentido de evitar atrasos na votação do projeto dos royalties que interessa a todos os Municípios.

O presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS) marcou para a próxima terça-feira, dia 25, às 16 horas, reunião com o colégio de líderes para definir a pauta de votação. Maia lembrou que na próxima semana a Câmara estará com a pauta trancada por três medidas provisórias. O presidente da CNM pretende conversar com os líderes dos partidos. “Todos conhecem o texto do projeto aprovado pelo Senado e sabem da importância da distribuição democrática dos royalties para todos os Municípios”, conclui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário