Respeita as Mina

Respeita as Mina

sábado, 6 de setembro de 2014

Convênio garante projeto de esgotamento sanitário para Valença‏...

A pavimentação para o tão sonhado esgotamento sanitário de Valença, deu um gigantesco passo nesta sexta-feira (05), para a sua materialização. A prefeita Jucélia Nascimento, acompanhada do secretário municipal de Planejamento, Alexandre Aquino, assinou, juntamente com o governador da Bahia Jaques Wagner, o ministro das Cidades Gilberto Occhi e o presidente da Caixa Econômica Federal, Jorge Hereda, o PROJETO DE ENGENHARIA DO SISTEMA DE ESGOTAMENTO SANITÁRIO DA SEDE DO MUNICÍPIO no valor de R$ 1.742.629,86. O repasse dos recursos são provenientes do Orçamento Geral da União (OGU) e vai permitir a execução das obras orçadas em mais de R$ 106 milhões.

A formalização da assinatura dos contratos, totalizando R$ 340 milhões, foi realizada na sede da Superintendência Regional da Caixa, no bairro do Stiep, em Salvador e beneficiou ainda os municípios de Dias D’Ávila, Teixeira de Freitas, Camaçari e Luís Eduardo Magalhães. 

A prefeita Jucélia Nascimento ressaltou o empenho e a capacidade da equipe do setor de Planejamento em tirar do papel um projeto de tamanha envergadura para Valença. “Teremos uma Valença antes e depois deste projeto. A partir de agora, o nosso planejamento é a execução das obras, cujo orçamento é mais de R$ 106 milhões”. Disse.

Ministro garante execução das obras
“Prefeita Jucélia, prepare o seu projeto - que é um apoio do governo Federal que nunca tivemos -. Leve ele de volta (o projeto), que a senhora vai receber os recursos para as obras”. Garantiu Gilberto Occi, que assegurou ainda a continuidade das obras de saneamento, mobilidade e Minha Casa Minha Vida no PAC 3.

Em seu pronunciamento, Occhi, destacou ainda os investimentos do Governo Federal, através do Ministério das Cidades, garantido para a Bahia, R$ 31,7 bilhões.

De acordo com dados do Ministério, o País possui 90% de água tratada, mas apenas 40% de tratamento de esgoto.

O governado Jaques Wagner destacou a necessidade de investimentos do Governo Federal no Estado, que segundo ele, alcançou cerca de R$ 50 bilhões neste governo, mas ressaltou que apesar de possuir o 6º PIB, a Bahia possui o 25º pior orçamento fiscal do País.

“A parceria com o governo federal é fundamental já que fazer saneamento é melhorar a qualidade de vida nas cidades. Creio que o volume de obras nessa área na Bahia, nos últimos anos, é inédito, a exemplo do emissário submarino em Salvador, a ampliação para mais de 80% da rede de Feira de Santana e o novo sistema de Vitória da Conquista”, disse Wagner.

Com 164 anos de emancipação política e uma população de 96.507 habitantes (Estimativa IBGE 2014), em pleno Século XXI, Valença ainda possui um sistema de esgotamento sanitário “medieval”. Todos os dejetos produzidos na Cidade são despejados sem nenhum tratamento no rio Una. A decisão da prefeita Jucélia Nascimento em priorizar o saneamento básico, coloca Valença como uma das poucas cidades da Bahia a ter esse benefício. Com isso, o rio Una , um dos cartões postais da Cidade terá a possibilidade de se transformar em um dos principais pontos de atração turística de todo o Baixo Sul.

Nenhum comentário:

Postar um comentário