Respeita as Mina

Respeita as Mina

terça-feira, 11 de março de 2014

SAAE de Valença vai à Câmara de Vereadores explicar falta de água...

O diretor do SAAE Robenilson Reis, acompanhado de Albertino Melo, participou nesta terça-feira (11) da Tribuna Livre da Câmara de Vereadores de Valença.

Como não poderia deixar de ser, a pauta foi a falta de água em Valença. Por cerca de duas horas a dupla foi sabatinada pelos vereadores, que questionaram a falta de fornecimento de água potável para a população da sede do município.

Robenilson citou três fatores como determinantes para a falta de água durante o verão. Segundo ele, o consumo atual é incompatível com a oferta da autarquia, gerando um déficit do produto. São 24 mil ligações e o SAAE tem uma estrutura que permitia atender a 8 mil ligações. A última intervenção na capacidade de oferta de água realizada em Valença foi em 1988. Outro fator para o agravamento para a falta de água foi a queima de uma bomba que ocasionou seguidos remendos, inclusive com a compra de um novo equipamento, mas este voltou a dar problemas. A queda de energia elétrica também “ajudou” a piorar a situação. Aliado a tudo isso, o aumento do consumo no período do verão também contribuiu para o caos gerado.

Questionado sobre as possíveis soluções, Robenilson revelou que a ampliação da estação de tratamento, paralisada por cerca de três anos devido à falta de pagamento por parte da gestão passada, deverá ser reiniciada em breve. Mesmo a Caixa Econômica Federal tendo feito o pagamento à empreiteira responsável pelas obras, a mesma paralisou os serviços alegando defasagem no contrato. A opção apresentada é um distrato e a realização de uma nova licitação. A previsão do término das obras é para setembro deste ano quando a oferta de água estará normalizada, inclusive com sobras.

De imediato, o SAAE já providenciou a substituição dos equipamentos quebrados e de acordo com Albertino, a oferta de água estará normalizada em até três dias. Robenilson ressaltou que com o início do inverno, o consumo diminui e o fornecimento deverá ficar normal até o início da operação do novo reservatório.


Nenhum comentário:

Postar um comentário