+ DE 20 obras

sexta-feira, 18 de maio de 2012

Educação: Governo promete pagar salários cortados se professores voltarem imediatamente. Categoria acha a proposta ridícula...


A Secretaria de Educação da Bahia divulgou um comunicado no fim da manhã de ontem quinta-feira (17), informando que o Governo do Estado poderá pagar os salários cortados aos professores em greve. A promessa será cumprida caso os professores se comprometam a retornar imediatamente às atividades. Eles estão em greve há 37 dias.

Segundo a Secretaria, a proposta foi enviada ao arcebispo primaz de Brasil, Dom Murilo Krieger, que faz a mediação do diálogo entre as partes. O governo afirma ainda que a pasta da educação irá criar, de forma conjunta com os professores, um calendário especial de reposição de aulas para que os 200 dias de ano letivo sejam cumpridos.

O coordenador-geral do sindicato dos professores, Rui Oliveira, entretanto, informa que a categoria não irá aceitar acordo que não contemple a negociação dos 22,22% de reajuste salarial, principal pauta de reivindicação do movimento. “A greve continua. Nós não iniciamos para devolver salário. É uma forma de intimidação. O governo confiscou o salário indevidamente”, afirma Rui Oliveira.

Os profissionais da educação da Bahia pedem reajuste de 22,22% para todos os níveis da categoria. O governo, no entanto, afirma que irá seguir o projeto que enviou e foi aprovado pela Assembleia Legislativa: reajuste de 6,5% para todos os professores (assim como para os servidores estaduais) e 22% apenas para aqueles que dão aulas no ensino médio. A greve já foi considerada ilegal pela Justiça, quando o ponto dos grevistas foi cortado.
(Fonte:G1)

Nenhum comentário:

Postar um comentário