+ DE 20 obras

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

VALENÇA participa com destaque da II Conferencia Nacional da Juventude

A juventude brasileira voltou a se encontrar três anos depois da I Conferência Nacional da Juventude, que aconteceu em 2008, para participar da II Conferência, entre os dias 9 a 12 de dezembro, em Brasília, com o objetivo de debater e formular políticas públicas, a partir de novos desafios da atual conjuntura em que vive a população juvenil, e também para avaliar e celebrar avanços e desafios ao longo desses três anos. Valença não ficou de fora. Com quatro representantes - Caroline Queiroz,Vívian Soares e Hector Bispo (do Movimento Social “CONEXÃO JOVEM”), que deram sua contribuição na plenária e foram convidados a darem entrevistas para a TV local e TV Pelourinho, além deles estava também Tácio Lima.  

A mesa de abertura contou com as presenças de representantes da sociedade civil e do governo, não só do Brasil, mas também da América Latina, África, totalizando 16 países representados e também representantes das agências da Organização das Nações Unidas - ONU no Brasil.

Na manhã do segundo dia da conferência rolou um bate-papo com Regina Novaes e Renato Meirelles, participantes da primeira mesa de debate "JUVENTUDE, DESENVOLVIMENTO E EFETIVAÇÃO DE DIREITOS”. A antropóloga e presidente da primeira gestão do Conselho Nacional de Juventude disse que a juventude é um reflexo da sociedade. "Não podemos idealizar a juventude”, afirmou. Para ela é impossível construir a igualdade sem considerar toda a pluralidade existente entre os jovens brasileiros. Ela afirmou que tratar de Políticas Públicas da Juventude não é uma tarefa fácil, porém falar em liberdade e igualdade é muito pouco quando se fala de juventude.

Já o sócio-presidente do Instituto Data Popular, Renato Meirelles, ressaltou que o Brasil mudou e os jovens tem contribuído com essa mudança. ”Os jovens da nova classe média são mais escolarizados que seus pais. Você tem hoje uma porcentagem grande de jovens que, efetivamente, contribui para a renda familiar, coisa que não acontecia no passado”, afirmou. Todas essas mudanças reforçam a necessidade de aprimoramento das Políticas Públicas da Juventude. Ele contribuiu para o debate mostrando que a ascensão de classe econômica, a partir da inserção dos jovens no mercado de trabalho, fez com que a juventude se tornasse peça fundamental no desenvolvimento brasileiro.

Com essa idéia concorda o Secretário adjunto da Secretaria Nacional de Economia Solidária, Roberto Marinho: ”Mais do que medidas de intervenção estatal econômica, nós precisamos de novos paradigmas, onde as necessidades sociais prevaleçam aos interesses dos grandes”.

A Secretária Nacional da Juventude também estava presente e disse que o grande desafio da conferência era o pós-conferência, porque é fácil levantar os problemas. O difícil é fazer. Muitas vezes é a própria burocracia estatal que nos impede de fazer muitas coisas. Mas conseguimos avançar nas temáticas da Juventude, disse a secretária. A sociedade tem jovens formadores de opiniões que estão, em sua maioria, conectados. ”O diálogo passou a ser diferente”.

Uma moção de repúdio contra Belo Monte foi aprovada por 202 votos contra 163, além disso, a criação de um Plano Nacional de Enfrentamento a Juvenização da Epidemia da Aids foi aprovada em consenso, na plenária final da Conferência da Juventude…

Por outro lado, a Inclusão Digital foi prioridade nos Grupos de Trabalhos (GT's) da Educação, voltados para as discussões dos Ensinos Fundamental e Médio. Os debates focaram na luta pela educação de qualidade para alunos e professores, também a participação de jovens e adolescentes nos mais diversos espaços de decisões da política pública de educação. Aliás, essa foi a proposta de maior convergência entre os participantes dos GT's da Educação. Foi ressaltado também a importância não apenas de internet de qualidade para zona rural brasileira, do direito ao passe livre para adolescentes e jovens, como também da integração do ensino médio.

A comissão organizadora também se preocupou com o espaço, proporcionando muitas atividades lúdicas, espaço para relaxar e se manter informado de todos os acontecimentos, filmes, documentários, vídeos sobre os principais acontecimentos da conferencia, materiais de apoio, área para recreação, lan house…

Foi tudo muito proveitoso e, nós da “CONEXÃO JOVEM”, não poderíamos deixar de agradecer a todos aqueles que nos ajudaram, comprando e vendendo as rifas, nos prestigiando com a presença na feijoada, eventos, aqueles que compraram nossos adesivos, a todos que nos ajudaram com patrocínios, atenção... agradecer também a senhora Anália Canedo e a família de Wellington Melo, que nos receberam muito bem…

Trabalhamos muito para estarmos presentes e todos vocês foram peças fundamentais para que isso pudesse ter sido realizado. NOSSO MUITO OBRIGADA.

Agora é hora de cuidar das resoluções aprovadas, monitorar e cobrar a implementação delas

VALEU!
(Caroline Queiroz Santos)

Nenhum comentário:

Postar um comentário