IPTU 2024

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

MAIS UMA VERGONHA DA TWB - Terminal da Ponta do Curral desaba

A falta de manutenção nos equipamentos fez com que parte do píer flutuante do Terminal Hidroviário de Bom Jardim (Ponta do Curral), em Valença, fosse mais uma vez abaixo ontem. O terminal, que é explorado pela TWB (a mesma operadora do sistema ferryboat), tinha sofrido uma intervenção por exigência do Ministério Público, em março deste ano, por representar perigo à segurança dos usuários.

Ontem, os operadores da travessia Ponta do Curral-Morro de São Paulo, foram surpreendidos mais uma vez ao constarem que a parte flutuante do equipamento despencou, impedindo a atracação das embarcações em maré baixa. A TWB tentou fazer um remendo às pressas, mas sem sucesso. Hoje cedo, eles foram informados da interdição do terminal.

Além do atracadouro flutuante, a estrutura de concreto (ponte) do terminal da Ponta do Curral está totalmente comprometida e pode desabar a qualquer momento, segundo os operadores. No feriado de 7 de Setembro, prepostos da Capitania dos Portos estiveram no local e comprovaram a situação de risco absoluto.

"A TWB fez apenas um remendo quando aconteceu a intervenção da Agerba. A estrutura continua comprometida e dificilmente o equipamento vai suportar a chegada do Verão", confessou um operador de Valença por telefone ao JORNAL DA MÍDIA.

Quando acatou a decisão do Ministério Público e promoveu a intervenção no Terminal de Ponta do Curral, o diretor-executivo da Agerba, Eduardo Pessoa, chegou a afirmar em entrevistas à imprensa que jamais a concessionária TWB reassumiria o controle do equipamento, tal o abandono a que relegou todas as instalações.

Enfaticamente, Pessoa chegou a afirmar que a TWB ''depenou o patrimônio público''. Na prática, porém, a Agerba não tomou qualquer providência para exigir da TWB a recuperação imediata do equipamento, como está previsto no contrato.

Fontes da Agerba informaram hoje ao JORNAL DA MÍDIA que existe um relatório na Coordenação de Terminais da agência informando que o terminais da Ponta do Curral e o de Morro de São Paulo, também explorado pela TWB, estariam sem problemas operacionais. É possível até que nesse relatório conste que a TWB tenha realizado os serviços ''exigidos'' pela Agerba. Pelo visto, a relação sempre perigosa e de parceria amiga envolvendo prepostos da Agerba e a direção da TWB segue cada vez mais firme.

Entenda o Caso - Os terminais de Ponta do Curral, Gamboa e Morro do São Paulo foram concedidos à TWB, sem qualquer licitação pública, no governo de Paulo Souto. A concessionária paulista, acusada de ter sucateado as embarcações do sistema ferryboat ao longo dos últimos cinco anos, tinha pretensões de também explorar as linhas marítimas ligando Valença ao Morro de São Paulo.

Como encontrou resistência dos operadores marítimos locais, ficou só com a operação dos terminais, que não receberam qualquer benefício da concessionária, que fatura em cima dos próprios operadores e dos passageiros, cobrando alto pela taxa de embarque. A exemplo do ferryboat, a TWB não investiu e abandonou os equipamentos com a negligência sempre irresponsável da comprometida Agerba, a agência de regulação da Bahia, autarquia da Secretaria de Infraestrutura, Bahia - Terra de Todos Nós.  

(Jornal da Mídia)

Nenhum comentário:

Postar um comentário