Respeita as Mina

Respeita as Mina

segunda-feira, 27 de abril de 2015

Diagnóstico sobre o turismo da Costa do Dendê é apresentado em Valença‏...

A prefeita de Valença, Jucélia Nascimento, participou na última quinta-feira (23), da oficina das análises estratégicas e apresentação de diagnósticos para validação do Plano de Desenvolvimento Integrado do Turismo Sustentável da Costa do Dendê (PDITS). O evento aconteceu no auditório do SESI e contou ainda com a participação do vice-prefeito e secretário de Agricultura do município, Joailton Manoel de Jesus; os secretários municipais Júlio Oliveira (Turismo) e Aline Reis (Cultura), o superintendente de Investimentos em Polos Turísticos do Estado da Bahia (Suinvest), Fernando Ferrero, o prefeito de Nilo Peçanha, Carlos Azevedo representantes dos municípios de Cairu, Maraú, Ituberá, Igrapiúna e Camamu, além de representantes do terceiro setor e do trade turístico.

Dando prosseguimentos às oficinas realizadas em 2014, as análises estratégicas e apresentação do diagnóstico do PDITS Costa do Dendê, estão sendo coordenadas pela empresa Barcelona Média que realizou 1.200 entrevistas com os turistas que visitam a região. De acordo com a pesquisa, foram analisadas as ofertas, acessibilidade, diversidade dos recursos culturais, entre outros. Os resultados indicam que 91% dos entrevistados são atraídos pelas paisagens, outros 89% também veem à Costa do Dendê por causa das praias, 42% preferem os passeios e 32% as compras. A permanência desses turistas é de quatro a cinco dias e o gasto médio por pessoa é de R$ 1.682,00, acima do valor de referência do estado que é pouco mais de R$ 1.500. Janeiro e fevereiro são os meses com maior fluxo de turistas com a preferência de 42%. Casais sem filhos são os mais assíduos com 36%. O plano tem validade de cinco anos, apresentando os diagnósticos atualizados em2015 e projeção até 2020.

O documento prevê, ainda, ações para a melhoria do produto turístico, infraestrutura para avanços na urbanização e tratamento de resíduos sólidos, capacitação de mão de obra, preservação ambiental e estratégias de marketing promocionais.

O diagnóstico completo das pesquisas e oficinas já produziu 400 páginas e servirá de base para as ações que deverão ser priorizadas pelos municípios para corrigir distorções, captação de recursos e melhorar o setor turístico da região.
(Magno Jouber)

Nenhum comentário:

Postar um comentário