Respeita as Mina

Respeita as Mina

terça-feira, 6 de janeiro de 2015

MUDANÇA de Nome: "Shopping Iguatemi" será "Shopping da Bahia..."

No dia 8 de janeiro, quem passar pela Avenida Tancredo Neves vai se deparar com um cenário diferente. Pela primeira vez, em 39 anos, no letreiro de 8 metros em frente ao shopping não estará escrito “Iguatemi” – nome que também designa o bairro em seu entorno e uma das principais vias de ligação com a Avenida Paralela. O centro de compras agora passará a se chamar “Shopping da Bahia”.

De acordo com o diretor da Aliansce Shopping Centers para o Norte e Nordeste, proprietária e administradora do shopping, Ewerton Visco, esta não é uma mudança e sim uma oportunidade para homenagear a Bahia no ano em que o centro comercial completa 40 anos. 

“Não vamos mudar o nome, só tirar nosso pseudônimo. Vamos nos assumir, pois já usamos esse nome no nosso slogan há muito tempo”, afirmou em entrevista exclusiva ao CORREIO e enfatizou que são boatos os comentários de que a mudança se fez necessária em razão de brigas com a empresa que detém os direitos de uso da marca – a Iguatemi Empresa de Shopping Centers SA, que faz parte do Grupo Jereissati, e detém 16 shoppings centers, 1 outlet e 3 torres comerciais em várias regiões do país.

O shopping Iguatemi de Salvador é o único do Brasil que ainda utilizava o nome sem ser parte integrante do Grupo Jereissati, o que resulta de uma negociação de licenciamento do uso da nomenclatura e custa para a empresa baiana Aliansce cerca de R$ 20 mil por ano, com contrato renovado a cada dois anos.

Para Ewerton Visco, este valor é considerado irrisório para um empreendimento que gastou, em média, R$ 60 milhões apenas em reformas na estrutura, nos últimos sete anos, e movimenta R$ 1,4 bilhões em vendas por ano. 

O investimento da Aliansce Shoppings Centers com as alterações na identidade visual interna, letreiro na fachada do prédio, campanha de divulgação e mudanças na marca será de R$ 3 milhões. “Investir este valor para nos assumir é um investimento perfeitamente cabível. Tudo isso vai estar muito pouco focado em números. Nossa principal motivação é um agradecimento ao povo baiano. O que nós estamos fazendo é agradecer e homenagear. É como se estivéssemos dizendo ‘Oh, Bahia, obrigado!’”, revelou Visco.

A campanha será lançada esta semana e traz depoimentos, fotos e vídeos de artistas baianos, clientes, líderes religiosos, empresários, crianças de projetos sociais apoiados pelo shopping e, segundo a assessoria de imprensa, ninguém cobrou cachê para fazer a publicidade. 

Serão 20 placas de outdoor, 150 mobiliários urbanos, 5 mil cartas distribuídas aos vizinhos do shopping e cerca de 150 pessoas foram envolvidas desde a concepção, criação, produção e personagens. As novas peças de divulgação serão veiculadas em TV, rádio, elemídia, jornal, revista, internet, busdoor e cinema.

Nenhum comentário:

Postar um comentário