Respeita as Mina

Respeita as Mina

sábado, 26 de outubro de 2013

Estaleiro Enseada do Paraguaçu realiza debate sobre culturas de tradição durante a Flica, em Cachoeira...

Lançamento de contos quilombolas ocorrido nesta sexta-feira 25
O Estaleiro Enseada do Paraguaçu realiza (EEP) hoje, sábado, 26/10, às 16 horas, uma mesa de debates sobre “Conceituação sobre culturas de tradição e suas indicações de salvaguarda”. O evento acontecerá durante a Festa Literária Internacional de Cachoeira (Flica), no auditório da Universidade Federal do Recôncavo Baiano (UFRB),com a participação de Lúcia Queiroz, Rosy de Oliveira e Walter Fraga, todos professores da universidade, e mediação de Rosildo do Rosário. Os debatedores são especialistas em culturas de tradição e desenvolverão o tema com foco no Recôncavo Baiano, exemplificando como é possível salvaguardar essas culturas.

Perfis dos debatedores:

Lúcia Maria Aquino de Queiroz – graduada em Ciências Econômicas pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), pós-graduada em Economia (UFBA), mestre em Administração (UFBA) e Doutora em Planificação Territorial e Desenvolvimento Regional pela Universidade de Barcelona. Consultora ad hoc e avaliadora do Ministério da Educação (desde 2007); membro da Câmara de Ciências Sociais da Fundação Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia - Fapesb (desde 2009). Consultora independente, com atuação e publicações (livros e artigos) nas áreas de turismo, economia, cultura, educação, desenvolvimento socioeconômico, desenvolvimento regional, desenvolvimento urbano, planejamento e gestão de espaços urbanos. Professora Adjunta da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) e coordenadora do Grupo de Pesquisa e Extensão Políticas Sociais de Desenvolvimento Regional da UFRB (desde 2008). 


Rosy de Oliveira – mestre em Ciência Política pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP 1998), doutora em Antropologia Cultural pela Faculdade de Antropologia de Coimbra e Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Defendeu sua tese de doutorado, “O Barulho da Terra: Nem Kalunga, Nem Camponês”, no PPGSA/IFCS/UFRJ, em 2007. Atualmente, é professora adjunta II no Centro de Ciências Agrárias Ambientas e Biológicas na Universidade Federal do Recôncavo Baiano (UFRB). 



Walter Fraga Filho - Formado em História (1988),mestre em História Social pela Universidade Federal da Bahia (1994) e doutor em História Social pela Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP (2004). Atualmente, é professor adjunto da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia(UFRB). Tem experiência na área de História, com ênfase em História do Brasil Império, atuando principalmente nos seguintes temas: Bahia, pobreza, escravidão, abolição e pós-abolição. Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq - Nível 2.

Lançamento de contos quilombolas ocorrido nesta sexta-feira)

(Marcelo Gentil: Comunicação – Diretoria de Implantação)

Nenhum comentário:

Postar um comentário