+ DE 20 obras

domingo, 18 de março de 2012

VALENÇA - Coordenador do Programa Produzir traz emprego e renda para zona rural

À frente de revolucionário programa sócio-econômico do Governo do Estado, Cláudio Queiroz é Gente Que Faz...  
Ex-prefeito Cláudio Queiroz. Pré-candidato a prefeito de Valença do PP
Seis novas pequenas fábricas de beneficiamento do dendê, construção de pontes em Três Missas e Km 2 e aquisição de tratores para as associações de trabalhadores rurais das comunidades do Tabuleiro do Orobó, Aldeia de São Fidelis e da Federação das Associações Rurais. Esses são alguns projetos do Programa de Combate à Pobreza Rural (Produzir), do Governo do Estado, em parceria com o Banco Mundial, em Valença.

O PRODUZIR tem à frente o ex-prefeito de Valença, Cláudio Queiroz, que tem procurado beneficiar o Baixo Sul com muito mais investimentos para o crescimento e desenvolvimento da região, visando o combate à pobreza rural.  

O projeto integra uma proposta mais ampla de combate à pobreza rural, implementada pelo Banco Mundial para o Nordeste brasileiro, e sofreu um incremento desde que Cláudio Queiroz assumiu o comando, com o apoio do PP e do governador Jacques Wagner.

“O objetivo do programa é reduzir as desigualdades regionais, criar emprego e renda e melhorar a vida das populações mais pobres. O Produzir financia projetos comunitários nas áreas social, infraestrutura e produção. Os recursos financeiros são do Banco Mundial e do Governo do Estado, tendo a coordenação técnica sob a responsabilidade da CAR”, explicou Queiroz.

Natural de Valença, Cláudio Márcio Santos Queiroz, é graduado em Administração de Empresas pela FAZAG, com pós-graduação em Auditoria Governamental pela Universidade Católica do Salvador (UCSAL) e, atualmente estuda Direito na UniJorge. “Quando saí da Prefeitura em 2008, fui convidado pelo presidente do meu partido Mário Negromonte e pelo governador Jacques Wagner, para compor a equipe do Governo do Estado, onde atuei como Diretor da Agerba e atualmente como Coordenador do Programa Produzir na Bahia”, contou.

PRODUZIR EM TODA A BAHIA
Na Bahia, o Produzir atua em 407 municípios, vinculado a associações de pequenos produtores. “Realizamos mais de 500 convênios com associações de todo o Estado somente em 2011 e promovemos uma mudança aqui na região de Valença. Na semana passada, por exemplo, assinamos seis convênios trazendo pequenas indústrias de beneficiamento do dendê – duas em Valença, uma em Taperoá, outra em Camamu, Jaguaripe e Ituberá. Estou à frente de um dos maiores programas sociais do governo do Estado e que tem atuado intensamente nessa região a exemplo do trabalho desenvolvido em Jequiriçá e Orobó, de mecanização agrícola, e a aquisição de tratores para a Associação de São Fidelis e outro para a do Baixão da Várzea”, afirmou Queiroz.

Uma das principais ações do Produzir para a região está focado no beneficiamento do dendê. Segundo Cláudio Queiroz a melhoria da cadeia produtiva do dendê é uma prioridade para o governo estadual. A CAR está instalando seis pequenas indústrias de beneficiamento do produto na região, a fim de agregar valor a produção. Todos sabem que a cultura do dendê é muito forte na região de Valença. “Temos o biodiesel. Não foi à toa que o Estado investiu mais de R$1 milhão para estas seis indústrias. E o programa funciona assim: O governo assina convênio com as associações, que recebem os recursos diretamente do Estado, sem intermediários, ou seja não passa pela Prefeitura Municipal. Essas associações passam, então, a administrar a aplicação destes recursos. Foi assim que conquistamos tratores para as associações do Tabuleiro do Orobó, da Aldeia de São Fidelis, da Federação das Associação. O grande objetivo do Programa Produzir é formar capital social e fortalecer as associação através da capacitação”, explicou.

CLÁUDIO também defendeu o apoio à agricultura familiar, outra vocação natural da região, como forma de combater a pobreza rural, fixar o homem no campo e gerar riqueza para as comunidades rurais mais carentes. “Por isso precisamos incentivar essa cadeia produtiva, para que seja reconhecida e valorizada inclusive pela administração municipal, apoiada pelas ações do Estado e governo Federal”, disse.

“Me dá tranquilidade de saber que, como gestor de um programa de combate da pobreza, estou contribuindo com o governo do Estado para diminuir a pobreza rural na Bahia e executando o trabalho de forma transparente em 406 municípios. Em outros tempos, não víamos essas ações chegarem ao homem do campo devido a falta de apoio das nossas representações políticas. Aqui em Valença elas não conseguiam os recursos que a região precisava para solucionar seus problemas, que só se agravaram. Mas, pelo menos temos a convicção de que a realidade está mudando no campo e me sinto gratificado de ter contribuído para o desenvolvimento do campo de toda a Bahia”, concluiu Cláudio Queiroz.
(Com informações da Imprensa PP Valença)

Nenhum comentário:

Postar um comentário