+ DE 20 obras

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Tribunal da China ordena suspensão da venda do iPad

A disputa da Apple pela marca iPad se aprofundou nesta segunda-feira porque a empresa chinesa que se diz dona do nome do produto obteve uma decisão judicial que impede a comercialização do tablet na China. Xie Xianghui, advogado da Shenzhen Proview Technology, disse que o Tribunal Intermediário Popular da cidade de Huizhou, na província de Guangdong, no sul da China, ordenou na sexta-feira que os distribuidores suspendessem as vendas de iPads no país.

A decisão, que teve ampla difusão na imprensa estatal chinesa, pode não ter longo alcance. Em sua batalha com a Apple, a Proview está utilizando ações em vários lugares e também pedindo que autoridades comerciais em 40 cidades impeçam as vendas do produto. A Apple Inc. disse hoje por meio de nota que o caso ainda está pendente na China continental. A empresa apelou para o Tribunal Superior de Guangdong contra uma decisão anterior a favor da Proview.

A Apple afirma que detém os direitos da marca do iPad na China. "Compramos os direitos mundiais da Proview em dez países diferentes há vários anos. A Proview se recusa a honrar seu acordo com a Apple na China e um tribunal de Hong Kong tem apoiado a Apple neste assunto", disse a porta-voz da companhia, Carolyn Wu.

A Shenzhen Proview Technology é uma subsidiária da Proview International Holdings, que tem sede em Hong Kong. A empresa registrou a marca iPad na China em 2001 e diz que o nome foi usado para um computador descrito como "Dispositivo Pessoal de Acesso à Internet", que empregava a tecnologia de painel de toque. A companhia diz que planeja pedir à agência alfandegária chinesa para bloquear a importação e a exportação de iPads.
(Estadão)

Nenhum comentário:

Postar um comentário