Respeita as Mina

Respeita as Mina

sábado, 17 de agosto de 2013

Ivete Sangalo representa a atual música popular brasileira, diz o The New York Times

Atualmente, Ivete Sangalo está fazendo uma série de shows nos Estados Unidos

A cantora Ivete Sangalo representa, para o bem e para o mal, o atual estado da música popular brasileira. A conclusão é do jornal “The New York Times”, que publicou texto sobre ela. Ivete se apresenta hoje (17) em Newark.

Assinado por Larry Rohter (ex-correspondente do jornal no Brasil), o texto é uma espécie de apresentação de Ivete Sangalo ao público americano. Há até mesmo uma explicação de como pronunciar seu sobrenome ("San-GAHL-oh"). A cantora é descrita como uma “belter”, ou seja, alguém que utiliza uma técnica vocal de volume alto e notas musicais agudas. Além disso, é reconhecida como extremamente popular no Brasil, mesmo fora dos palcos.

“Ela aparece regularmente na TV, em comerciais e nas capas de revistas de celebridades, foi adotada pelos jogadores da seleção nacional de futebol como musa, já atuou e fez ensaios de moda”, ressalta o texto. Chris McGowan, coautor do livro “The Brazilian Sound” (sobre a história da música popular brasileira), é citado dizendo que Ivete representa o atual momento da música no país, no qual “as pessoas estão consumindo muitas canções otimistas, simples e dançantes, com letras muito básicas”.

“Ela é uma verdadeira profissional com uma vez poderosa e controlada, que supera a percussão e a polirritmia. Por outro lado, não há muita sutileza em relação a ela e nada de muito artístico, apenas show business puro”, diz McGowan.

Atualmente, Ivete Sangalo está fazendo uma série de shows nos Estados Unidos. Ela já se apresentou em Los Angeles, na semana passada, passou pela região de Boston e, depois do show em Newark (maior cidade do Estado americano de Nova Jersey), tocará em Miami no domingo.

O “New York Times” relembra que Ivete já cantou no país. Seu show de 2010 no Madison Square Garden, um dos lugares mais importantes de Nova York, virou até DVD. Ao diário americano, porém, a própria cantora admitiu não ter certeza se deseja ter uma carreira como a da colombiana Shakira, que alterna projetos em espanhol e em inglês, o que lhe rende grande popularidade nos EUA. Para isso, ela teria de abrir mão de muita coisa no Brasil. “É uma carta na manga, deixar meu país e vir aqui por um ano para me dedicar a isso, me aproveitando do que há aqui, que é realmente maravilhoso”, disse Ivete ao jornal. “Mas o que eu tenho no Brasil também é maravilhoso, só que diferente. A única coisa que não posso parar de fazer é cantar.”
(Folhapress)

Nenhum comentário:

Postar um comentário