+ DE 20 obras

quinta-feira, 24 de maio de 2012

VALENÇA - Teatro no Quilombo 2ª Edição

Atriz e Diretora de Teatro Jhessy Coutinho
A Atriz e Diretora de Teatro Jhessy Coutinho se prepara para pleitear junto à Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB) o apoio financeiro para a realização do projeto Teatro no Quilombo – 2ª edição – o qual pretende dar continuidade ao projeto realizado no ano de 2011 nas Comunidades Quilombolas Vila Paraíso e Jiquiriçá, localizadas na zona rural do município de Valença. Se for aprovado em sua segunda edição, o projeto será realizado nas comunidades quilombolas de Jatimane e Boitaraca, localizadas na zona rural do município de Nilo Peçanha. 

Além de oficinas de teatro, o projeto selecionará seis pessoas de cada comunidade, as quais farão participação especial no espetáculo teatral “Vozes da África, Um Grito de Liberdade! “. 

A competentíssima equipe representada por Marinaldo Coutinho, Alex Kinuy, Kenno Bittencourt, Geilson de Britto e Rhayna Santos promete, mais uma vez, unir forças e ir em busca de novos talentos, que, sem sombras dúvidas, existem também nas comunidades quilombolas. 

A inovação do projeto deve-se à questão dos artistas e profissionais irem à busca do público no local em que se encontra, ao invés do público vir em busca do espetáculo nos Centros Culturais, promovendo, portanto, o acesso à cultura. 

Através da apresentação do espetáculo teatral “Vozes da África, Um Grito de Liberdade!”, o projeto Teatro no Quilombo – 2ª edição – irá promover o resgate e a difusão da cultura negra, apresentando ao público o qual se destina uma peça teatral com uma história verídica, cheia de glória e orgulho, muitas vezes desconhecida até mesmo pelos afrosdescendentes. 

O espetáculo sai do antigo formato da caixa cênica e vai para a rua, para a praça, para o povo, que tem o direito de ter acesso à cultura e deseja exercê-lo. Outro diferencial importante remete-se a questão da realização das oficinas, as quais irão proporcionar uma introdução à formação profissional de ator, além de promover a valorização, a preservação e a difusão da cultura negra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário