Respeita as Mina

Respeita as Mina

quarta-feira, 29 de julho de 2015

Fortaleza do Morro de São Paulo passará por qualificação...

Em cerimônia realizada na Secretaria do Turismo do Estado da Bahia (Setur), em Salvador, na última quinta-feira (23), com a presença do prefeito Fernando Brito, do secretário do Turismo da Bahia Nelson Pelegrino, do deputado Rosemberg Pinto, da diretora executiva do Instituto de Desenvolvimento Sustentável do Baixo Sul da Bahia (IDES) Liliana Leite e da superintendente do Patrimônio da União na Bahia (SPU) Cláudia Salles, foram assinados os protocolos de intenções para recuperação, manutenção e gestão estratégica da Fortaleza do Morro de São Paulo. A Setur passa a ser responsável pela manutenção do patrimônio, que é um dos principais atrativos da localidade turística da Costa do Dendê.

Será criada uma instância de governança com a participação da Setur, Prefeitura Municipal de Cairu, Ides e pessoas da comunidade para coordenar o equipamento. O Ides fará a captação de recursos para a qualificação da fortaleza, que sediará um ponto de atendimento a turistas, além de atividades culturais e sociais. Dentre outras responsabilidades, está o estímulo à preservação ambiental e cultural. A intenção é também criar espaços como salas de aula e auditório para a realização de cursos de qualificação de profissionais da área do turismo e hospitalidade.

Com a assinatura dos documentos haverá a liberação de R$ 9,3 milhões, já captados pelo Ides junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES). Desde 1997, o Ides, instituição sem fins lucrativos, atua visando à restauração arquitetônica e readequação do equipamento. Em 2007, contou com o apoio da Setur na recuperação emergencial da muralha, que se encontrava em estado de deterioração.

Para o prefeito Fernando Brito, este é um importante passo para o resgate do patrimônio histórico e cultural do município de Cairu. “Teremos um patrimônio histórico de valor inestimável recuperado, integrado como mais um atrativo turístico do Morro e ainda poderemos oferecer capacitação profissional e geração de empregos”, pontuou Brito.

Pelegrino também destacou a importância da iniciativa. “Considero que a qualificação de um monumento histórico é também um ponto turístico, por agregar história e cultura. E o Forte vai ser reintegrado ao roteiro turístico do destino e também integrar-se a Salvador. Vamos poder recontar a história”. 

A Fortaleza do Morro de São Paulo foi tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em 1938. Construída no século XVII, é considerada um dos mais extensos conjuntos de defesa erguidos no período do Brasil Colônia e um dos principais pontos turísticos do Morro de São Paulo e de onde se tem uma bela vista do pôr do sol.

Nenhum comentário:

Postar um comentário