Respeita as Mina

Respeita as Mina

sábado, 16 de maio de 2015

Fernando Brito concede reajuste de 13,1% para os professores de CAIRU...


Vereadores aprovaram por unanimidade a proposta enviada pelo prefeito
Fernando Brito de reajuste salarial dos professores 
Apesar da crise financeira, que tem derrubado consideravelmente a arrecadação de todos os municípios brasileiros, os quais a maioria não consegue pagar o piso salarial aos professores - devido à falta de recursos -, o prefeito de Cairu Fernando Brito conseguiu aprovar nesta sexta-feira (15), na Sessão Ordinária da Câmara de Vereadores, o reajuste de 13,1% para os professores municipais. Este aumento atende o Piso Nacional da Categoria estabelecido pelo MEC e reivindicado pela APLB-Sindicato.


"Nos últimos dois anos e meio temos avançado bastante no setor educacional, implantando o Sistema de Ensino Positivo em todos os níveis, da Educação Infantil ao 9º ano, em todas as escolas de todas as ilhas e já colhendo resultados excelentes, como a aprovação recorde dos nossos estudantes nos processos seletivos do Ifba, Ifbaiano, em diversos concursos disciplinares e no ingresso em faculdades e universidades públicas. Então, nada mais justo do que valorizarmos nossos professores, responsáveis diretos pelo aumento da nossa qualidade de ensino, com o índice de reajuste de 13,1%, indicado pelo Governo Federal. A Câmara de Vereadores de Cairu também está de parabéns, pela aprovação unânime desta proposta oriunda do Poder Executivo Municipal", afirmou Fernando Brito.

Para o vereador Jaci Bartolomeu, presidente da Comissão de Educação, Cultura, Saúde e Desporto, "o reajuste oferecido pelo prefeito é bem-vindo e bastante vantajoso, por beneficiar todos os níveis da categoria".

O reajuste salarial de 2015 dos professores cairuenses, proposto pela prefeitura e aprovado em massa pela APLB, professores e vereadores, é retroativo a 1º de janeiro deste ano. Segundo o prefeito Fernando Brito, essa diferença salarial será paga de forma parcelada, em acordo a ser firmado com a direção do sindicato.

Nenhum comentário:

Postar um comentário