Respeita as Mina

Respeita as Mina

quarta-feira, 2 de abril de 2014

Martiniano Costa: "Ditadura, golpe e tortura, nunca mais!‏"

No dia 1º de abril o golpe militar de 1964, que deu início a um dos períodos mais sombrios da história brasileira completa 50 anos. Mortes e torturas marcaram toda uma geração de brasileiras e brasileiros que sonhavam com uma nação mais justa, humana e soberana. É muito importante que façamos uma reflexão sobre esse crime contra a humanidade que vitimou toda a sociedade, sobretudo aqueles que pensavam diferente dos chefes militares e da direita reacionária do Brasil. Democracia e liberdade devem ser defendidas como valores fundamentais de nossa nação.

Os efeitos do cerceamento da liberdade provocado pela ditadura militar no Brasil podem ser sentidos até hoje. As marcas e as cicatrizes dos anos de chumbo não foram deixadas apenas nas famílias dos mortos políticos, mas em toda uma geração marcada pela dificuldade de formar análises críticas do ponto de vista sociopolítico nacional e internacional, pois o golpe enfraqueceu de forma irreparável a Educação e a Imprensa no Brasil.

Todos os segmentos da sociedade que foram atingidos pela ditadura militar no Brasil devem fazer essa importante reflexão, a exemplo da imprensa brasileira. A liberdade de imprensa é uma conquista importantíssima para o nosso país - o que não exclui a importância de um marco regulatório que defina as regras claras de atuação desse segmento, sobretudo a responsabilidade ética e social de cada profissional de imprensa em se comprometer com a verdade, quando transmitem informação ao público.

Tenho plena convicção de que os movimentos populares cumpriram um papel fundamental naquele período. As lideranças populares foram as principais vítimas dos militares, que tentaram calar a voz dos que eram combativos, sempre de forma covarde, com tortura, prisões e mortes. Para termos a certeza que nunca mais sofreremos com esse tipo de opressão, é preciso que as novas gerações tenham amplo conhecimento sobre os fatos históricos que continuam escondidos sob o manto do silêncio daqueles que se valem da lei da Anistia para não pagar por seus crimes.

Ditadura, golpe e tortura, nunca mais!
(Martiniano Costa)

Nenhum comentário:

Postar um comentário