Respeita as Mina

Respeita as Mina

sábado, 31 de agosto de 2013

Palavras de Irene Dóres: "A CULPA É DO PT"

Apagão agora está na moda no país, essa semana foi a vez do Nordeste brasileiro ficar sem energia por cerca de três horas. A falta de energia e a perspectiva de entrar à noite na escuridão deixou a todos apavorados, inclusive a mim, já imaginou você no salão de beleza ou no barbeiro com os cabelos molhados e\ou com a metade dos cabelos já rebaixados pela máquina 1 e a luz buuum! Apaga. E se você estiver num elevador como o Lacerda, ou nos edifícios residenciais de 14 andares e a casinha parar no meio do trajeto? E se estiver no dentista no meio de uma operação canal? Hi, complicou, né? Pois é, pessoas, isso tudo aconteceu no dia de quarta-feira (dia 28) no Nordeste do Brasil.

A energia caiu no Nordeste e o Jornal A Folha de São Paulo se apressou em publicar a seguinte notícia: ...“Desde setembro do ano passado, quando Dilma anunciou que haveria um corte médio de 20% nas tarifas de energia aos consumidores a partir deste ano, ocorreram seis blecautes de grandes proporções em diversos Estados brasileiros. No ano passado, as falhas no fornecimento de energia fizeram o ministro Edison Lobão (Minas e Energia) vir a público para tranquilizar a população. Na época, ele disse que não haveria racionamento de energia elétrica no país "nem agora, nem nunca mais". No último apagão de 2012, mais de 3,5 milhões de consumidores, em 12 Estados, ficaram sem luz por uma hora”. ...

Em seguida o Jornal o Globo investigou o incidente e descobriu através do Ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, que o apagão do Nordeste foi gerado por particulares assim consta o texto: ... “uma queimada em uma fazenda na região chamada Canto do Buriti, no Piauí, derrubou todo o sistema de transmissão de energia do Nordeste no início da tarde desta quarta. […] uma queimada atingiu uma linha de transmissão que passa pela fazenda Santa Clara, no Piauí, e por volta das 14h58m, retirou do sistema cerca de 10.900 megawatts (MW) de energia” ....

Então vamos analisar a posição do jornal A Folha de São Paulo, que sem nenhuma certeza do que estava acontecendo no Nordeste, já foi de pronto colocando a culpa no PT e na Dilma, ou seja eles de lá de São Paulo acreditam que tudo de ruim que acontece no Brasil é culpa do PT, enquanto o que acontece de bom não é anunciado pelos paulistas centenários na notícia. Episódios como este servem para lembrar à população, principalmente aos votantes, que não se pode avaliar alguém pela aparência, nem creditar algo a alguém sem ter a certeza de que ele é realmente merecedor daquele crédito. Enfim, não importa quem praticou a ação em determinados eventos no Brasil atual, a culpa recai sempre na Dilma e no PT, mas isso é normal, quem está no poder é sempre culpado de tudo de errado que acontece, principalmente se esse poder é de esquerda. Não digo com isso que os governantes sejam inocentes, penso apenas que o povo deve observar todas as ações para depois se posicionar, é o racional em países onde as pessoas tenham um grau de desenvolvimento mental e educacional elevado.

Após se perceber que a culpa do apagão não foi do PT e sim de um fazendeiro piauiense, que conseguiu derrubar uma torre da CHESF e colocar todo Nordeste às escuras, o que fazer para sanar toda confusão gerada? Afinal, o prejuízo financeiro gerado em todo Nordeste na quarta-feira, foi de bilhões, pois todos os estabelecimentos comerciais foram fechados, indústrias deixaram de produzir, alguns hospitais pararam de atender aos pacientes, as companhias telefônicas tiveram seus serviços interrompidos, a comunicação foi suspensa, os meios de transportes ficaram confusos e ou interromperam o fluxo, como foi o caso do sistema de metrô do Recife. 

Em Salvador, a CET teve que mandar seu contingente às pressas para os cruzamentos, com o fim de amenizar o caos instaurado nas ruas. Mas e quem ficou preso nos elevadores por três horas, quem tem ou se encontra com dificuldade para se locomover, como pôde chegar à sua casa no 5º andar de um prédio? Você já parou para pensar nisso? Todo esse transtorno porque um proprietário resolveu fazer uma queimadinha em sua propriedade, sem se preocupar com os perigos que poderia causar por sua falta de medidas cautelares na execução de uma tarefa no entorno de área perigosa. E o que ele vai pagar por isso? NADA! O povo culpa a Dilma e o PT e tudo fica muito bem.

Na moral, esse acontecimento e seus resultados em parte do país, nos leva à reflexão de que ninguém está totalmente seguro e que as tecnologias modernas não garantem a sustentabilidade dos novos sistemas de moradia e transporte, tampouco oferece segurança em sua totalidade. Isso significa que os grandes edifícios residenciais e comerciais, precisam ter um gerador próprio para garantir que num incidente dessas proporções, seus moradores possam pelo menos chegar às suas casas. O apagão nordestino também serve de alerta para os desavisados que ateia fogo em suas propriedades para fortalecer o solo sem fazer um estudo prévio da área utilizada e do seu entorno. 

Bem amigos e não amigos, o evento já aconteceu, os prejuízos já foram tomados, o dono da fazenda não tem, nem no sonho, como remediar o que fez, e que fique bem claro que o PT e a Dilma não são culpados pelas práticas dos brasileiros em suas propriedades privadas. O que espero de verdade, é que esse fazendeiro, pelo menos receba uma multa, que não lhe leve à falência pela falta de observação na hora de realizar seus atos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário