+ DE 20 obras

sábado, 19 de maio de 2012

BAHIA - Fundação investe mais de R$ 18 milhões em atividades artístico-culturais

Com recursos do Fundo de Cultura, SecultBA abre inscrições para 17 editais
e chamada pública para demanda espontânea...

Mais de R$ 18 milhões serão investidos em atividades artístico-culturais através do Fundo de Cultura da Bahia (FCBA). Na última terça-feira (15), a Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) abriu as inscrições para 17 editais setoriais, além da Demanda Espontânea, destinados ao público que trabalha, pesquisa e atua na cultura, como artistas, empreendedores, estudantes e grupos. O objetivo dos editais é apoiar a produção, proteção, circulação, formação e pesquisa da cultura no estado. Os editais e a seleção pública para demanda espontânea aceitam propostas de pessoa física maior de 18 anos e pessoa jurídica que atue no exercício de atividades culturais, residentes na Bahia há pelo menos três anos.

Ao lançar os editais e a demanda espontânea, o Secretário da Cultura, Albino Rubim, pontua os novos segmentos contemplados pelos editais – uma forma de abarcar a complexidade da produção cultural da Bahia. “Novas áreas foram abertas, como projetos estratégicos em cultura e formação e qualificação em cultura, e também teremos editais com enfoque na cooperação cultural nos territórios de identidade. Outra mudança está na divisão em editais setoriais, que possibilitam que uma determinada área da cultura, como a música e o teatro, seja compreendida como um todo”, diz o secretário.

As seleções públicas integram a política de fomento à cultura da SecultBa desde 2007, permitindo que os recursos sejam distribuídos a um grande número de produtores, artistas, grupos e instituições culturais. Para o Superintendente de Promoção Cultural da SecultBa, Carlos Paiva, os editais, com critérios pré-definidos e comissões compostas por especialistas da própria área, é o instrumento mais democrático se seleção e apoio a propostas. Ele ressalta que, este ano, será mais simples se inscrever nos editais. “A quantidade documentos necessários para a inscrição foi reduzida ao mínimo”, explica Paiva.

Os editais setoriais são destinados às linguagens artísticas – música, dança, audiovisual, teatro, circo, literatura, artes visuais – bem como a museus e patrimônio cultural, arquitetônico e urbanismo. Também serão contemplados por editais projetos para culturas digitais, identitárias, populares, editoras baianas, economia criativa, projetos estratégicos, territórios culturais e formação e qualificação. Ainda estão previstas inscrições para a Demanda Espontânea, a fim de apoiar propostas cujo objeto não se enquadre em nenhum dos 17 editais lançados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário